12:11 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Em 2010, o rio Atoyac teve outra calamidade: em 20 de dezembro daquele ano, explodiu uma parte do oleoduto pertencente à estatal Pemex. 28 pessoas morreram e os bordes do rio ficaram pretos por causa do incêndio

    Tristeza e coragem: rio desaparece por completo no México

    © AFP 2017/ LUIS ACOSTA
    Sociedade
    URL curta
    427

    O rio Atoyac, que passa por oito municípios do estado mexicano de Veracruz, desapareceu na noite passada por causa de uma biboca que se formou no seu leito.

    Isso: desapareceu por completo. Segundo o diretor das Emergências de Proteção Civil local, Ricardo Maza Limón, citado pelo jornal 24 Horas, o fenômeno é devido a uma fratura geológica que formara uma cratera no fundo do rio. Por isso, a água já não vai sobre a terra, mas foi para dentro dela.

    Maza Limón especificou que a Comissão Nacional da Água (Conagua) tomará medidas "desde o ponto de vista científico", juntamente com a autoridade de Proteção Civil.

    Alguns moradores de Rancho San Fermín, que está situado perto do local onde o rio afundou, relataram que no domingo passado (28 de fevereiro), ouviram de repente um barulho estranho e sentiram que a terra "retumbava". Na manhã seguinte, viram que "a água deixou de correr". Ao ir revisar o que foi, "topamos com um poço que provoca que a água já não corra no seu leito", conta Juana Sánchez, uma das moradoras locais, citada pela agência Efe.

    A agência cita também um comunicado oficial que diz que "estas lapas colocam-se para dentro dos terrenos e lapas continuam a surgir".

    De acordo com os dados disponíveis no momento, o orifício se encontra a três quilômetros no nascimento do rio, cuja água é (ou foi) usada para o benefício de mais de 10.000 famílias e dos engenhos de açúcar da região.

    O rio Atoyac é afluente do rio Cotaxtla, que teve uma considerável perda de água devido ao desaparecimento do seu "companheiro".

    O presidente do município de Atoyac (homônimo com o rio), Agustín Mollinedo Hernández, apelou, na quarta-feira (2), para resgatar o rio.

    "Uma falha geológica gerou o corte total do leito do rio Atoyac; dá-me isso tristeza e coragem, temos que resgatar este afluente, temos que resgatá-lo, porque isso mata não só as espécies, senão que isso é a alma e a vida", disse, referindo-se ao rio, Mollinedo Hernández, citado pelo jornal El Universal.

    Mais:

    Cientistas descobrem lendário rio que ferve suas vítimas no coração da Amazônia
    Inferno em Monterrey: Motim deixa mais de 50 mortos em prisão no México
    Colombianos encontram rio de dinheiro no nordeste do país
    América Latina se interessa por 'know how' russo na mineração
    'Narcoturismo’ ganha mercado do México à Argentina
    Previsão econômica para a América Latina em 2016
    Cinco OVNIs aparecem no México
    O que Dilma disse no México?
    Tags:
    ecologia, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik