10:39 24 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Polícia Militar reforça segurança nas praias do Rio de Janeiro para evitar ações violentas
    Tomaz Silva / Agência Brasil

    Mais de 15 mil PMs farão a segurança durante o Carnaval no Rio

    Sociedade
    URL curta
    411

    A Polícia Militar do Rio de Janeiro divulgou que a Operação Carnaval 2016 vai empregar um efetivo de quase 15.464 policiais e 3.974 viaturas para garantir a segurança do estado durante os quatro dias de folia - 122 policiais militares e 642 viaturas a mais do que no ano passado.

    Todas as ações serão coordenadas e monitoradas pelo Comando da Polícia Militar no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Praça Onze, no Centro da cidade.

    De acordo com a Polícia Militar, policiais estarão presentes em todos os blocos populares cadastrados na Prefeitura do Rio, com o objetivo de manter a ordem pública e a segurança de quem for brincar o carnaval de rua na cidade.

    No Sambódromo do Rio, que recebe os desfiles das Escolas de Samba, serão 529 policiais designados para o patrulhamento nos arredores da Sapucaí.

    Além disso, haverá o reforço do Batalhão de Ações com Cães (BAC), nos locais de maior concentração de pessoas como o Centro do Rio, e dos Batalhões de Choque (BPChq) e de Operações Policiais Especiais (BOPE), que estarão de prontidão nos quartéis para atuar em situações de emergência durante o período de Carnaval.

    Na sede do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), em Copacabana, haverá ainda um esquema especial para garantir o atendimento aos turistas. O policiamento será reforçado nos pontos mais visitados da cidade.

    A Operação Carnaval 2016 utilizará quatro aeronaves do Grupamento Aeromóvel (GAM) para sobrevoar a Cidade e focalizar os eventos na orla e nas Vias Especiais. Outras quatro aeronaves de emergência também ficarão de prontidão.

    Nas estradas também haverá reforço no patrulhamento — 323 policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) realizarão fiscalizações todos os dias da folia. Com reforço no policiamento das principais vias de acesso ao Rio como Avenida Brasil, Linha Amarela e Linha Vermelha.

    Nas UPPs – Unidades de Polícia Pacificadora haverá um reforço nas bases com emprego de 3.359 policiais. 

    No fim de semana anterior ao Carnaval, ocorreram preocupantes situações de violência, com a morte de um folião após a passagem do Bloco Céu na Terra, em Santa Teresa, e brigas no bloco da Preta, ambos no Centro da cidade. A própria cantora Preta Gil alertou, do alto trio elétrio, que não estava vendo a presença da Polícia.

    Para tentar impedir novos atos como os da semana passada, a PM reforçará o policiamento nos dois maiores blocos de rua do Rio, o Cordão da Bola Preta, que sai no sábado de carnaval, dia 6 de fevereiro, e que deve receber um milhão de participantes, e do Monobloco, que no ano passado recebeu 500 mil foliões e que desfila no dia 14 de fevereiro.

    Segundo o Chefe do Estado-Maior, Coronel Lima Freire, a PM designou 300 policiais para atuar no Cardão da Bola Preta, o que representa uma média de um policial militar para cada 3.300 participantes, e 140 Policiais Militares para o Monobloco, uma média de um policial militar para cada 3.500 foliões.

    Lima Freire falou da dificuldade de se realizar o patrulhamento em meio a multidão de foliões nos blocos, e que o policiamento precisa ser realizado em pontos estratégicos. “A inserção dos policiais nessa grande multidão é difícil. O objetivo é realmente os policiais estarem lotados no entorno, porque é impossível o policial ficar misturado dentro de um público de 200, 300, 500 mil pessoas caminhando. O policial vai ser envolvido por essa massa, então é mais fácil termos pontos estratégicos de observação.”

    Aindade acordo com o esquema de segurança da Polícia Militar para o Carnaval, também haverá reforço no policiamento da Operação Praia, que está mantido em toda a orla da Capital (Zona Sul, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes). O Centro Integrado de Comando Móvel (carro-comando) ficará baseado no Arpoador. Ele receberá imagens captadas em tempo real de toda a orla da zona sul (imagens captadas da aeronave do GAM), câmara termal (ferramenta capaz de identificar armas de fogo).

    O Comando de Polícia Ambiental (CPAm) vai reforçar ainda o policiamento nos parques e áreas de preservação ambiental do Rio. Serão empregadas quatro embarcações da Unidade de Policiamento Ambiental Marítimo (UPAm).

    Tags:
    segurança, Carnaval, Cordão da Bola Preta, Polícia Militar, Lima Freire, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik