01:33 29 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Sociedade
    URL curta
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    413
    Nos siga no

    Segundo soube-se nesta terça-feira (3), os socorristas russos examinaram uma área de 28 quilômetros quadrados no local da queda do avião Airbus A321-200 na península do Sinai, no Egito.

    Ontem, o ministro russo para Situações de Emergência, Vladimir Puchkov, ampliou a área de buscas de 20 a 30 quilômetros quadrados.

    No entanto, a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse, em uma entrevista coletiva, que o governo dos EUA acaba de oferecer ajuda na investigação da catástrofe.

    “Posso confirmar que recebemos uma série de tais propostas inclusive dos norte-americanos”, disse Zakharova em entrevista à rádio Echo Moskvy.

    Em 31 de outubro, sábado, um Airbus A321, pertencente à empresa russa Kogalymavia, saiu do aeroporto da cidade balneária de Sharm el-Sheikh, no Egito, rumo ao aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo (Rússia). Atravessando o céu sobre a península do Sinai, desapareceu dos radares e cessou de responder aos gerentes de voo. Em breve, se confirmou a queda do avião em um lugar da península. A aeronave ficou despedaçada no chão.

    Todos os 217 passageiros e 7 membros da tripulação morreram.

    Tema:
    Queda do A321 russo no Egito (60)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar