10:12 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Hiroshima depois da bomba atômica

    Japoneses esperam que EUA se desculpem pelo bombardeio de Hiroshima e Nagasaki

    © flickr.com/ Maarten Heerlien
    Sociedade
    URL curta
    42265375

    Os japoneses consideram que os EUA devem se desculpar pelos bombardeios de Hiroshima e Nagasaki.

    Segundo dados da nova pesquisa Sputnik-Opinião, realizada no Japão pela agência Populus para a agência de notícias e rádio Sputnik, a maioria dos japoneses questionados (61%) considera que os EUA devem se desculpar pelos bombardeios de Hiroshima e Nagasaki e 74% dos respondentes acha que estes bombardeios não podem ser justificados pela guerra, visto que levaram a inúmeras mortes entre a população civil.

    Colocada a pergunta “Na sua opinião, devem ou não os EUA apresentar desculpas oficiais às vítimas dos bombardeios de Hiroshima e Nagasaki?”, a maioria dos japoneses (61%) respondeu que sim, que os EUA devem se desculpar pelo bombardeio de Hiroshima e Nagasaki. Somente 11% acham que não é necessário pedir desculpas. Cerca de 30% não souberam dar resposta, sendo a percentagem dos que não têm uma opinião clara especialmente alta entre os jovens de 18-24 anos: mais de 40% dos respondentes desta faixa etária tiveram dificuldade em responder a esta questão. 

    Japoneses querem desculpas dos EUA
    © Sputnik/
    Japoneses querem desculpas dos EUA

    Na segunda parte da pesquisa foi apresentada a afirmação “Os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki foram ações destinadas a pôr fim à guerra que, caso contrário, poderia continuar durante mais tempo”, afirmação com a qual só 10% dos japoneses concordaram. A segunda afirmação (“Os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki não podem ser justificados pela guerra, visto que levaram a inúmeras mortes entre a população civil”) teve muito mais apoiantes – 74% dos inquiridos disseram concordar com ela. 

    Guerra não justifica bombardeio nuclear
    © Sputnik/
    Guerra não justifica bombardeio nuclear

    A pesquisa foi realizada no Japão pela agência Populus para a agência de notícias e rádio Sputnik, no quadro do projeto Sputnik-Opinião, entre 29 de Julho e 2 de agosto de 2015, através de entrevistas on-line. A amostra era constituída por 1.004 pessoas entre os 18 e 64 anos de idade, sendo representativa da população por idade, sexo e local de residência. A margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%.

    O que é o Sputnik-Opinião? 

    Este projeto internacional de estudo da opinião pública começou em Julho de 2014. O parceiro do projeto no Japão é a conhecida agência britânica de pesquisas Populus. No quadro do Sputnik-Opinião são realizadas regularmente pesquisas em vários países da Europa e dos EUA sobre os temas sociais e políticos de maior atualidade.

    A Sputnik (sputniknews.com) é uma agência de notícias e rádio com representações e redações multimídia em dezenas de países. A Sputnik inclui sites (34 ao todo), emissões rádio analógicas e digitais, aplicativos para celular e páginas nas redes sociais. 

    Tags:
    história, EUA, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik