11:48 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    4772
    Nos siga no

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que a presença dos EUA no Afeganistão nestes últimos 20 anos causou apenas tragédias.

    A missão de 20 anos dos EUA no Afeganistão, durante a qual Washington implementou seus padrões de organização da sociedade, levou a resultados zero, se não a um resultado negativo, declarou o presidente russo.

    "Os eventos que estão ocorrendo não muito longe de nós, quero dizer, no Afeganistão... Por 20 anos as tropas americanas estiveram presentes neste território, e por 20 anos tentaram civilizar as pessoas, mas de fato, tentaram implantar suas regras e padrões de vida no sentido mais amplo... inclusive na organização política da sociedade. O resultado são só tragédias, só perdas, para aqueles que o fizeram e ainda mais para aqueles de vivem no Afeganistão. O resultado é zero, para não dizer negativo", afirmou Putin.

    A declaração ocorre após o anúncio oficial do Pentágono sobre o fim da missão militar norte-americana no Afeganistão na segunda-feira (31), quando o último avião transportando as forças dos EUA deixou o aeroporto de Cabul, dando ao Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) controle total sobre o país.

    Desde 15 de agosto de 2021, quando o grupo insurgente tomou o controle de Cabul, em meio à retirada caótica das forças estrangeiras e de muitos afegãos do país, que o Talibã anunciava que formaria seu próprio governo.

    Após 20 anos de guerra, militantes do grupo insurgente celebram a saída das forças estrangeiras do país, tendo declarado que, agora, o Afeganistão "se tornou livre e independente".

    Mais:

    UE prepara resposta para 'impedir migração descontrolada do Afeganistão', diz mídia
    Quase 100 países fazem acordo com Talibã para saída segura do Afeganistão; Brasil não está na lista
    Moscou espera que armas deixadas pelos EUA no Afeganistão não sejam usadas em potencial guerra civil
    Tags:
    Vladimir Putin, Rússia, Afeganistão, Talibã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar