22:16 27 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    2412
    Nos siga no

    Caças russos interceptaram e acompanharam sobre o mar Negro aeronaves de reconhecimento norte-americanas antes que houvesse uma intromissão no espaço aéreo da Rússia.

    Caças Su-30SM e Su-27 russos acompanharam no domingo (11) dois aviões de reconhecimento da Força Aérea dos EUA sobre o mar Negro antes que estes violassem a fronteira da Rússia, informou o Centro Nacional de Gerenciamento de Defesa da Federação da Rússia.

    "Para identificar os alvos aéreos e impedir a violação da fronteira nacional da Federação da Rússia, foram colocados no ar caças Su-30SM e Su-27 das forças de prevenção de defesa aérea do Distrito Militar do Sul", informou.

    As aeronaves estrangeiras foram detectadas pelos sistemas de radar de controle do espaço aéreo, com os pilotos identificando posteriormente os alvos como aeronaves de reconhecimento EP-3E Ares e CL-600 Challenger dos EUA, escoltando-os depois sobre o mar Negro, não tendo ocorrido violação da fronteira.

    Forças aéreas de países da OTAN, incluindo dos EUA, têm feito frequentes incursões perto do espaço aéreo da Rússia no mar Negro e no mar Báltico, obrigando aeronaves russas a acompanhar os aviões estrangeiros, prevenindo assim que violem as fronteiras russas.

    Ao longo dos anos também têm ocorrido incidentes navais, particularmente no mar Negro, onde em 23 de junho o destróier HMS Defender do Reino Unido entrou por pouco tempo nas águas territoriais da Crimeia, pertencentes à Rússia, antes de receber avisos e tiros de advertência, continuando depois na direção da Geórgia.

    Mais:

    Caça russo Su-27 escolta avião espião francês sobre o mar Báltico
    Rússia monitora ações do navio-patrulha da Marinha espanhola que entrou no mar Negro
    Rússia monitora navio de reconhecimento da França que entrou no mar do Japão
    Tags:
    Rússia, EUA, mar Negro, Su-30, Su-30SM, SU-27, Distrito Militar do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar