12:23 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    1190
    Nos siga no

    O Serviço Federal de Vigilância na Área das Comunicações, Tecnologias da Informação e Mass Media (Roskomnadzor) da Rússia, afirmou que pode aplicar medidas mais sérias contra o Google.

    Segundo Andrei Lipov, chefe do Roskomnadzor, ainda não há a necessidade de aplicar medidas mais sérias contra o Google - além de multas -, mas caso as ameaças da plataforma excedam seus benefícios, uma abordagem mais radical é possível.

    "Deve haver um equilíbrio em tudo. Se as ameaças que virão de uma determinada rede social excederem os benefícios dessa rede social, medidas mais radicais serão aplicadas a ela. Hoje, acreditamos que já existem multas suficientes", acrescentou Lipov em conversa com repórteres, após ser questionado sobre a possibilidade da agência de desacelerar o tráfego dos serviços do Google.
    Homem usando um telefone celular passando pelos escritórios do Google em Nova York, 17 de dezembro de 2018
    © AP Photo / Mark Lennihan
    Homem usando um telefone celular passando pelos escritórios do Google em Nova York, 17 de dezembro de 2018

    Anteriormente, o Roskomnadzor ameaçou diminuir o tráfego para os serviços do Google na Rússia devido à remoção insuficiente de materiais com informações proibidas. A agência enviou mais de 26.000 notificações à administração do Google sobre a necessidade de exclusão desses dados. De acordo com o Roskomnadzor, cerca de 5.000 materiais proibidos não foram removidos do site YouTube, dos quais 3.500 são com apelos ao extremismo.

    Na terça-feira (25), um tribunal russo multou o Google em US$ 82 mil (cerca de R$ 430 mil) devido à não exclusão de conteúdo ilegal, segundo informou à Sputnik a assessoria de imprensa do tribunal.

    Mais:

    Austrália descobre que Google enganou consumidores sobre coleta de dados
    Google usa manobra tributária para desviar bilhões de dólares em impostos de 2019
    Falha em aplicativo do Google e Apple expõe dados confidenciais dos usuários
    Tags:
    Roskomnadzor, Google, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar