02:12 12 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    6202
    Nos siga no

    A política persistente de Washington para "conter Moscou" assume o risco de deteriorar ainda mais as relações russo-americanas, afirmou nesta sexta-feira (16) o Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    "Os cenários de 'contenção de Moscou', nos quais os EUA continuam a apostar com pouca visão, estão carregados de uma degradação ainda maior das relações", disse o ministério russo em comunicado.

    O ministério também assinalou que os pedidos de Washington para que a Rússia cesse suas tentativas de escalar as tensões entre os dois países não são sinceros, devido à política de sanções e às tentativas de pressionar Moscou.

    "Moscou considera que os pedidos dos EUA para que a Rússia abandone a escalada [das tensões] são hipócritas", afirmou o MRE russo.

    Embaixadores deveriam estar realizando consultas em suas respectivas capitais

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia também afirmou hoje (16) que os embaixadores de Rússia e Estados Unidos deveriam estar em suas respectivas capitais para analisar a atual situação e realizar consultas.

    "É evidente que a atual e extremamente tensa situação prescreve uma necessidade objetiva para que os embaixadores dos dois países estivessem em suas capitais para analisar a situação e manter consultas", diz a nota.

    Segundo o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, o assessor presidencial Yuri Ushakov aconselhou anteriormente o embaixador norte-americano na Rússia, John Sullivan, que mantivesse consultas em Washington.

    Em março, o embaixador russo em Washington, Anatoly Antonov, foi chamado a Moscou para consultas para analisar as futuras ações no contexto das relações com os Estados Unidos.

    Durante as consultas em Moscou, Antonov pariticipou de reuniões no Ministério das Relações Exteriores, nas duas Câmaras do Parlamento, e também com o assessor do Kremlin Yuri Ushakov. O porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, disse hoje (16) que o presidente Vladimir Putin decidirá quando Antonov deverá retornar a Washington.

    Expulsão de diplomatas poloneses

    Na mesma nota, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia esclarece que expulsará cinco diplomatas poloneses em resposta às atitudes tomadas por Varsóvia, que declarou como persona non grata três funcionários da missão diplomática russa na Polônia, alegando que a decisão foi tomada porque os mesmos teriam "violado as condições do estatuto diplomático" e "conduzido eventos em detrimento da República da Polônia".

    "Nós percebemos o quão rápido Varsóvia fez coro junto à administração dos Estados Unidos, exigindo a saída de três diplomatas russos da Polônia. Em resposta, cinco diplomatas poloneses serão expulsos da Rússia", escreveu o MRE russo no comunicado.

    Mais:

    Rússia intercepta avião de reconhecimento RC-135 dos EUA no Pacífico (VÍDEO)
    Para presidente ucraniano, reunião entre EUA e Rússia 'não será significativa' sem a Ucrânia
    Rússia fechará parte do mar Negro por 6 meses, enquanto EUA cogitam mandar mais tropas para Ucrânia
    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia, diplomacia, Polônia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar