20:32 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    8560
    Nos siga no

    Moscou está pronta para os piores cenários no desenvolvimento das relações com os Estados Unidos, disse a jornalistas o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, comentando notícias sobre a possibilidade de expulsão de diplomatas russos.

    Recentemente, surgiram possíveis cenários de novas sanções norte-americanas contra a Rússia, e possibilidade de expulsão de diplomatas russos.

    "Saibam que a hostilidade e a imprevisibilidade de ações do lado americano em geral obrigam que nós estejamos prontos para piores cenários. Ou seja, quando vocês têm um interlocutor bem agressivo e imprevisível, vocês obviamente estão o tempo todo em estado mobilizado. Mas, em geral, vejam que, digamos, nós temos questões que vocês perguntam sobre as relações russo-americanas mais do que o volume destas relações", anunciou Peskov, quanto à prontidão da Rússia para confrontar possíveis novas sanções.

    O porta-voz presidencial também adicionou que, sem dúvida, a imprevisibilidade das interações entre a Rússia e os EUA permanece, "o que é muito mal".

    Moscou não quer impasse com Washington

    No entanto, apesar de todas as declarações duras dos EUA, a Rússia nunca foi a favor de levar as relações a impasse e nunca apresentou nenhuma ameaça, adicionou Peskov.

    "Nós nunca fomos adeptos de levar estas relações a uma situação de impasse, como se chama. Nós nunca representamos e não estamos representando uma ameaça a ninguém, mas, claro, nós nunca deixamos ninguém, inclusive os EUA, nos ameaçar, ditar algo a nós e infringir nossos interesses", assinalou.

    Jornalistas também perguntaram ao porta-voz presidencial se o Kremlin interage com Washington em projetos científicos ou culturais.

    "No desenvolvimento de nossas relações bilaterais, nós estamos dispostos a ir até onde nossos parceiros estiverem prontos. Sendo assim, nossa posição nesta questão é óbvia", acentuou.

    Propriedade de Lavrov sobre 'comportamento estúpido' dos EUA

    Hoje mais cedo, o chanceler russo chamou o comportamento dos EUA em relação à Rússia de "estúpido". Para Peskov, a imprevisibilidade e a agressão da política norte-americana em relação à Rússia tornam possível a utilização de qualquer vocabulário.

    "Imprevisibilidade, agressão, severidade e hostilidade da política dos EUA em relação a nosso país tornam possível a utilização de quase todo vocabulário para descrever essa política. Não há nada a acrescentar. O ministro [Lavrov], como sempre, é muito apropriado em suas formulações", expressou o porta-voz presidencial.

    Mais:

    Kremlin: movimentos das tropas russas não devem preocupar outros países
    Aumento de tropas da OTAN na Ucrânia exigirá 'medidas adicionais' da parte russa, diz Kremlin
    Kremlin: presença no Ártico é um elemento necessário de construção militar da Rússia
    Tags:
    Moscou, Washington, Kremlin, Dmitry Peskov
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar