21:57 16 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    4501
    Nos siga no

    Rússia pode usar satélites para compensar a ausência de voos de vigilância sobre os países da OTAN após a cessação do Tratado dos Céus Abertos, disse à Sputnik Igor Korotchenko, o diretor do Centro de Análise do Comércio Mundial de Armas.

    "É muito importante para a Rússia compensar a falta de voos de inspeção sobre os territórios de países estrangeiros, em particular sobre os países-membros da OTAN, com o reforço das capacidades em todos os tipos de reconhecimento espacial e, sobretudo, [de reconhecimento] ópticoeletrônico e radiotécnico", afirmou especialista em entrevista à Sputnik.

    Segundo ele, esta medida permitirá à Rússia reagir antecipadamente aos planos militares dos países que Moscou considera como adversários potenciais.

    Além disso, ressaltou Korotchenko, Rússia deve impulsionar as operações de suas agências de inteligência para obter informações sobre os planos ou intenções dos países da OTAN.

    "Ao serem os primeiros a deixar o tratado, os EUA o destruíram, por isso, neste caso a Rússia está simplesmente constatando o status quo de que o acordo já não funciona e não vai funcionar. A culpa disso é totalmente de Washington", disse.
    Avião de observação americano OS-135B Open Skies
    Avião de observação americano OS-135B Open Skies

    Nesta sexta-feira (15), a Rússia anunciou o início do processo formal de retirada do Tratado dos Céus Abertos, após a saída dos EUA em novembro de 2020.

    O Tratado dos Céus Abertos, assinado em 1992 em Helsinque, permite que observadores militares realizem voos de vigilância aérea para obter imagens de movimentos de tropas e navios.

    Moscou afirmou que, ao saírem do Tratado dos Céus Abertos, os EUA esperam que seus aliados, por um lado, obstruam os voos de observação russos sobre as instalações militares dos EUA na Europa e, por outro, que os europeus compartilhem com Washington suas fotografias aéreas do território russo.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    EUA se encontram menos seguros diante da Rússia após saída do Tratado de Céus Abertos, diz senador
    ONU considera saída dos EUA do Tratado de Céus Abertos 'lamentável', diz porta-voz
    OTAN continua pronta para diálogo após saída da Rússia do Tratado de Céus Abertos
    Tags:
    Rússia, inteligência militar, satélite, Tratado de Céus Abertos, EUA, OTAN, voos de observação, instalações militares
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar