20:36 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 250
    Nos siga no

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta quinta-feira (12) que pode adicionar a Sputnik V à lista de vacinas contra a COVID-19 recomendadas para uso emergencial se atender aos critérios exigidos.

    A declaração ocorre no dia seguinte em que dados referentes à Sputnik V mostraram que a vacina russa conseguiu atingir 92% de eficácia nos testes.

    Segundo um comunicado da própria OMS, a organização está aguardando os dados refentes à Sputnik V para avaliar ainda se a vacina entrará ou não na lista de imunizantes recomendados em situações de emergências.

    "A OMS está em contato com o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, que expressou interesse em se inscrever para a lista de uso de emergência da OMS, e esperamos receber os dados de sua vacina candidata Sputnik V. Se o produto submetido para avaliação cumprir os critérios para listagem, a OMS publicará os resultados amplamente", escreveu.

    A vacina Sputnik V, produzida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, recebeu o primeiro certificado de registro do Ministério da Saúde da Rússia em 11 de agosto e se tornou a primeira do mundo a ter esse tipo de documentação.

    No dia 4 de setembro, a revista científica The Lancet, uma das mais importantes do mundo, publicou que a Sputnik V gerou imunidade sem efeito colateral em todos os participantes das fases 1 e 2.

    Nesta quarta-feira (11), o site oficial da vacina russa publicou que "a eficácia da vacina Sputnik V equivaleu a 92% (cálculo com base na distribuição de 20 casos confirmados no grupo placebo e no grupo que recebeu a vacina)".

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Xô, COVID-19: descoberto modo rápido e eficaz de eliminar coronavírus de superfícies
    Cientistas russos encontram mais de 15 compostos promissores para tratamento da COVID-19
    Presidente da Ucrânia é hospitalizado com COVID-19
    COVID-19 chega a Vanuatu no Oceano Pacífico 11 meses depois do primeiro caso na China
    Pesquisadores revelam 3 lugares onde é mais fácil contrair COVID-19
    Tags:
    imunização, imunizante, Organização Mundial da Saúde (OMS), novo coronavírus, pandemia, vacina, Sputnik V, Rússia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar