21:33 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    3633
    Nos siga no

    O enorme ecranoplano soviético do projeto 903 Lun, apelidado pelos países ocidentais de "monstro do Cáspio", foi flagrado na costa do mar Cáspio, próximo de Derbent, na república russa do Daguestão.

    A raridade foi rebocada da base naval de Kaspiysk para Derbent em julho deste ano para ser exibida em um parque temático militar, que ainda será construído.

    Antes disso, a aeronave esteve nas docas dos estaleiros do Cáspio por aproximadamente 30 anos. O "monstro do Cáspio" fazia parte de um programa militar soviético que desenvolvia aviões capazes de voar a muito baixa altitude para destruir porta-aviões.

    Seu propósito principal era combater embarcações usando mísseis antinavio Moskit. A aeronave, devido à sua velocidade de até 500 quilômetros por hora e a não ser detectada pelos radares, poderia se aproximar dos porta-aviões a pouca distância para lançar mísseis com precisão.

    O ecranoplano, de 73 metros de comprimento, 44 metros de envergadura, voava muito perto da superfície da água - quatro metros ou menos acima do nível do mar. O peso máximo de decolagem era de 380 toneladas.

    A aeronave foi construída em 1987, tendo entrado em serviço em 1989. Seus mísseis supersônicos Moskit, mais rápidos que o míssil Harpoon da Marinha dos EUA, fizeram desta aeronave um adversário formidável.

    Mais:

    Caças russos interceptam avião espião da Força Aérea americana no mar do Japão
    Novo avião de transporte militar russo Il-76 recebe sistema para confundir mísseis inimigos
    Caças Su-27 russos interceptam avião espião dos EUA sobre mar Negro
    Tags:
    União Soviética, Rússia, aeronaves, aeronave, avião, Mar Cáspio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar