15:30 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)
    5342
    Nos siga no

    A primeira vacina oficialmente registrada contra a COVID-19, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, está passando pela fase 3 dos testes.

    "A OMS aprecia muito os esforços que a Federação da Rússia tem feito para desenvolver uma vacina contra a COVID-19, a Sputnik V. Quero agradecer novamente à Rússia pelos seus excelentes esforços na criação de uma vacina segura e eficaz", afirmou o diretor da OMS Europa, Hans Kluge, após uma reunião com o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko.

    Kluge disse estar certo de que os testes da vacina russa serão concluídos com êxito, agradecendo a todos os voluntários que concordaram em participar dos ensaios.

    "A Rússia iniciou a terceira fase de testes, nos quais a segurança e a eficácia da vacina serão testadas em um grupo grande de pessoas. Estou certo de que os resultados serão positivos. [...] Trabalho na Rússia há muitos anos e sei que a Rússia tem uma história muito rica no desenvolvimento e na produção de vacinas, bem como na imunização", acrescentou.

    Ele também enfatizou que a Rússia forneceu ajuda aos países da Ásia Central contra a pandemia, mostrando estar comprometida com a solidariedade global.

    Vacina russa contra o coronavírus SARS-CoV-2 Gam COVID-Vac (Sputnik V)
    © Sputnik / Vladimir Pesnya
    Vacina russa contra o coronavírus SARS-CoV-2 Gam COVID-Vac (Sputnik V)

    Moscou recebeu pedidos para um bilhão de doses da vacina de ao menos 20 países. Entretanto, o país ressaltou que, primeiro, é preciso atender ao seu próprio povo.

    O Ministério da Saúde russo confirmou que o medicamento passou por todos os testes necessários, nos quais foi comprovado que é capaz de produzir a imunidade necessária contra o vírus por, pelo menos, dois anos.

    No início de agosto, a Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Sputnik V.

    A Sputnik V foi desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya em cooperação com o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo).

    Tema:
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)

    Mais:

    Rússia acorda fornecimento de 32 milhões de doses da vacina russa Sputnik V ao México
    RFPI explica vantagens da Sputnik V após britânica AstraZeneca interromper testes de sua vacina
    Rússia inicia 3ª fase dos testes clínicos da vacina Sputnik V, anuncia ministro da Saúde
    Tags:
    Rússia, COVID-19, novo coronavírus, Sputnik V, vacinação, vacina, vacina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar