19:46 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Ato em apoio do jornalista Kirill Vyshinsky perto da embaixada da Ucrânia em Moscou, 15 de maio de 2019

    Editora-chefe da Sputnik apela em ucraniano ao presidente da Ucrânia para libertar Vyshinsky

    © Sputnik / Aleksei Kudenko
    Rússia
    URL curta
    150
    Nos siga no

    Margarita Simonyan pediu ao presidente da Ucrânia a libertação do jornalista Vyshinsky, que continua preso.

    A editora-chefe do canal RT e da Sputnik, Margarita Simonyan, pediu ao presidente ucraniano Vladimir Zelensky para que contribua para a libertação do chefe do Portal RIA Novosti Ucrânia, Kirill Vyshinsky.

    Simonyan deixou a sua mensagem de apelo escrita em ucraniano no seu canal Telegram.

    "Kirill Vyshinsky poderá ser libertado amanhã. Um jornalista que passou 413 dias na prisão só por ser jornalista. Senhor Zelensky, dirijo-me a si. Faça isso", escreveu Margarita Simonyan.

    Advogado do jornalista, Andrei Domansky, tinha informado no dia 18 de junho que durante a próxima sessão judicial, que irá decorrer no dia 3 de julho, o tribunal pode alterar a medida de coação. A defesa espera que a medida seja mitigada, inclusive com a possibilidade de prisão domiciliar.

    O jornalista preso é acusado de traição e apoio às repúblicas populares autoproclamadas de Donetsk e Lugansk, no leste ucraniano.

    Ativistas e jornalistas por todo o mundo não param de manifestar seu descontentamento com a atitude de Kiev para com a liberdade de imprensa.

    Mais:

    Presidente eleito da Ucrânia considera entrada na UE e na OTAN um caminho 'sem volta'
    Tags:
    Margarita Simonyan, Ucrânia, prisão, apoio, jornalista, Kirill Vyshinsky
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar