20:57 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin

    Putin brinca sobre como será o seu encontro com o novo presidente da Ucrânia

    © Sputnik / Алексей Никольский
    Rússia
    URL curta
    13394
    Nos siga no

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que queria discutir o fim do conflito no Donbass com o presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, mas brincou sobre as condições sob as quais os dois líderes poderiam se reunir.

    "Vladimir Zelensky ainda não foi elevado à categoria de santos, não ao Senhor Deus, e eu dificilmente tenho que comparecer sob qualquer aspecto ante dele", brincou Putin em resposta a uma pergunta sobre o que ele dirá ao futuro líder ucraniano quando ele "aparecer" diante dele.

    O líder russo disse que estava aberto para se encontrar com Zelensky, mas que os dois líderes "devem primeiro falar sobre como acabar com o conflito no sudeste da Ucrânia".

    O segundo turno das eleições presidenciais da Ucrânia foi realizado em 21 de abril, com Zelensky derrotando o atual presidente Pyotr Poroshenko. Segundo relatos, Zelensky expressou disposição em se encontrar com seu colega russo - mas quer que o presidente francês Emmanuel Macron e a chanceler alemã, Angela Merkel, participem das discussões.

    'Se o trânsito do gás russo pela Ucrânia parar, não haverá reversão'

    Em outro tema que envolve Rússia e Ucrânia, Putin comentou que a Ucrânia ainda depende fortemente do gás russo, portanto, não poderá usar fluxos reversos se o trânsito de gás parar completamente. A partir de agora, os fluxos de gás reverso "existem apenas no papel".

    Não há fluxos reversos reais de gás na Ucrânia, afirmou Putin, acrescentando que "se não houver trânsito, também não há suprimentos de gás". Ele aparentemente estava se referindo a relatos de que a Ucrânia continua comprando suprimentos reversíveis de gás russo a um preço mais alto de nações europeias.

    O presidente russo disse que a Ucrânia está comprando gás pelo dobro do preço que poderia ter pago. Enquanto isso, Kiev está "brincando" em vez de chegar a um acordo com as condições do trânsito de gás decidido por Moscou. Eventualmente, é o contribuinte ucraniano quem mais sofre, argumentou Putin.

    Nos últimos anos, os preços de aquecimento aumentaram em 1.400%, enquanto os padrões de vida "caíram drasticamente", observou ele. Kiev afirma que os fluxos de gás reverso da União Europeia (UE) para a Ucrânia servem para ajudar o país a superar sua dependência do gás russo.

    Mais:

    Putin defende oferta de cidadania para quem vive no leste da Ucrânia: 'questão humanitária'
    Putin: 'Sanções unilaterais exigem reação efetiva da comunidade internacional'
    Putin põe em dúvida estratégia dos EUA de levar exportações de petróleo do Irã a zero
    Tags:
    conflito ucraniano, relações bilaterais, diplomacia, gás, Volodymyr Zelensky, Vladimir Putin, Donbass, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar