09:44 17 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia na Praça Smolenskaya-Sennaya, Moscou

    Chancelaria russa diz que bloqueio do Facebook de páginas ligadas à RT é 'inaceitável'

    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Rússia
    URL curta
    1390

    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou em um comunicado nesta segunda-feira (18) que considera o bloqueio de páginas relacionadas ao canal RT por parte do Facebook inaceitável.

    De acordo com diplomacia russa, Moscou está esperando por uma resposta da Organização para a Segurança e Cooperação (OSCE) da Europa sobre o caso. 

    Anteriormente havia sido relatado que o Facebook tinha bloqueado várias contas associadas ao canal RT sem explicar as razões. 

    “Mais uma vez, estamos lidando com um ato de pressão direta e legalmente injustificada sobre as fontes de informação que a Washington não gosta. Obviamente, essa tendência à censura na Internet está apenas aumentando, apesar dos repetidos apelos do Ocidente para que se respeite a liberdade no ambiente digital e informacional”, disse o ministério.

    De acordo com a chancelaria, "a situação em que a administração do Facebook, de maneira autoritária e não transparente, bloqueia as contas em violação dos princípios geralmente aceitos de liberdade de expressão e acesso igual à informação, é inaceitável". 

    "Estamos pedindo uma reação das estruturas internacionais relevantes. Principalmente, a representação da OSCE para a liberdade de imprensa", completa a nota.

    Mais:

    Editora-chefe do RT e Sputnik comenta bloqueio de materiais ligados à Rússia pelo Facebook
    Kremlin: Sputnik e RT são perseguidos no Reino Unido, o que força Moscou a tomar medidas
    Editora-chefe do RT reage à decisão do Canadá de barrar credencial da Sputnik à reunião
    Anonymous publica novos documentos do Integrity Initiative sobre Sputnik e RT
    Tags:
    liberdade de imprensa, mídia, bloqueio, Facebook, RT, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar