00:02 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Algemas (imagem referencial)

    Moscou exige esclarecimento das razões da detenção de cidadão russo em território dos EUA

    CC0
    Rússia
    URL curta
    321
    Nos siga no

    Moscou exigiu que Washington esclarecesse a razão da detenção do cidadão russo Dmitry Makarenko em território dos Estados Unidos no Oceano Pacífico.

    Os agentes do FBI detiveram o cidadão russo em 29 de dezembro na cidade de Saipan, nas ilhas Marianas do Norte, segundo os documentos judiciários dos EUA.

    "Nós exigimos a Washington que esclareça as razões da detenção e o cumprimento total dos direitos do cidadão russo", diz o comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

    Sabe-se que Makarenko estava viajando com sua família, mas logo depois da chegada a Saipan ele foi levado para a Flórida. A chancelaria russa ficou sabendo sobre a detenção não pelos seus colegas americanos, mas pela família do russo.

    "As autoridades dos EUA, violando a Convenção Bilateral sobre Relações Consulares, não avisaram sobre o fato da detenção do nosso cidadão no prazo necessário de três dias. Não é a primeira vez que isso acontece. O incumprimento desdenhoso das suas obrigações internacionais virou uma norma nos EUA", assinalou a entidade russa.

    A chancelaria planeja exigir o acesso consular que, segundo a Convenção mencionada, deveria ter sido concedido até 2 de janeiro.

    Segundo o Guam Daily Post, o cidadão russo é acusado de tentar exportar aparelhos de visão noturna de nível militar e dispositivos de visão térmica, bem como cartuchos de munições.

    De acordo com a acusação, Makarenko e um residente da Flórida, Vladimir Nevidomy, conspiraram em 2013 para exportar produtos de defesa dos Estados Unidos "para enriquecimento ilícito". Makarenko estava encarregado de publicar uma encomenda de artigos de defesa, enquanto Nevidomy recebia a resposta dos vendedores dos EUA e enviava a carga rumo à Rússia.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar