08:41 26 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Paul Whelan, suposto espião americano detido na Rússia

    Suposto espião americano detido na Rússia é também cidadão britânico, segundo mídia

    © REUTERS / Cortesia da familia de Whelan
    Rússia
    URL curta
    790

    Paul Whelan, norte-americano detido na Rússia, acusado de espionagem, tem também cidadania do Reino Unido, de acordo com a edição The Times.

    De acordo com a mídia, funcionários da embaixada dos EUA em Moscou entraram em contato com colegas britânicos para avisá-los sobre a detenção de Whelan, além de comunicar que o homem possui nacionalidade britânica.

    Agentes do FSB da Rússia (foto de arquivo)
    © Foto : Centro de Relações Públicas do FSB da Rússia
    Um representante do Ministério das Relações Exteriores britânico apontou que "funcionários da entidade diplomática solicitaram acesso consular ao cidadão britânico detido na Rússia".

    O Serviço Federal de Segurança (FSB, sigla em russo) comunicou que Whelan foi detido em 28 de dezembro em Moscou "durante um ato de espionagem". 

    Segundo o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, a embaixada dos EUA foi notificada sobre a detenção de seu cidadão conforme a convenção consular, o que também foi confirmado pela porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.

    O secretário de Estado, Mike Pompeo, declarou que os Estados Unidos exigem o retorno imediato do cidadão e pedem uma explicação do motivo da detenção.

    O irmão de Paul, David Whelan, contou que ele não é culpado e que viajou para Moscou para participar de uma cerimônia de casamento, relatou a CNN. David acrescentou que Paul é um fuzileiro naval aposentado que serviu em várias operações no Iraque.

    No entanto, o jornal Washington Post reportou que Paul Whelan foi demitido do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA em 2008 por comportamento inadequado.

    Mais:

    Serviço Federal de Segurança russo detém chefes de células terroristas
    Serviço Federal de Segurança russo desmantela célula terrorista (VÍDEO)
    Tags:
    detenção, espião, Reino Unido, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar