06:23 22 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Transportadores-lançadores de sistemas de mísseis S-400 Triumf no ensaio final da parada militar na Praça do Palácio de São Petersburgo.

    Ministério da Defesa indiano: entrega de sistema russo S-400 agendada para início de 2020

    © Sputnik / Alexei Danichev
    Rússia
    URL curta
    340

    A Índia começará a receber sistemas de defesa antiaérea S-400 de fabricação russa em 2020, com entregas previstas para durar até 2023, disse na quarta-feira o ministro de Estado da União Indiana para Defesa, Subhash Bhamre.

    "As entregas começarão em outubro de 2020 e serão concluídas até abril de 2023", disse Bhamre na câmara baixa do Parlamento indiano, respondendo a uma pergunta sobre as entregas do S-400.

    O ministro também observou que a Índia vai comprar os sistemas russos, apesar da ameaça de sanções dos EUA.

    "O governo está ciente de todos os desenvolvimentos que podem afetar a aquisição de equipamentos de defesa e toma decisões soberanas com base na percepção de ameaças, operação e aspectos tecnológicos para manter as Forças Armadas prontas para atender a todo o espectro de desafios de segurança", ressaltou Bhamre ao responder uma pergunta sobre o impacto da Lei "confrontando os adversários da América através de sanções" (CAATSA) sobre o acordo.

    Os comentários do ministro vieram depois, no início de outubro, Moscou e Nova Delhi concluíram um contrato sobre as entregas dos sistemas de mísseis S-400 da Rússia para a Índia, no valor de mais de US$ 5 bilhões. O acordo foi assinado durante a visita de dois dias do presidente russo Vladimir Putin à Índia. Segundo o vice-primeiro-ministro russo Yury Borisov, o contrato foi assinado em moeda nacional russa.

    O S-400 é um sistema de mísseis móveis que pode transportar três tipos diferentes de mísseis capazes de destruir uma variedade de alvos aéreos de curto a extremamente longo alcance, desde aeronaves de reconhecimento a mísseis balísticos.

    Tags:
    S-400, Parlamento indiano, Subhash Bhamre, Yury Borisov, Vladimir Putin, Nova Delhi, América, Índia, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik