01:50 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Placas de aviso perto dos armazéns de armas químicas russas antes de serem destruídas

    Moscou: EUA têm o necessário para eliminar suas armas químicas

    © Sputnik / Iliya Pitalev
    Rússia
    URL curta
    380

    Os Estados Unidos têm todos os recursos financeiros e administrativos necessários para completar a eliminação de seus arsenais de armas químicas em um futuro próximo. A declaração é do embaixador russo na Holanda, Aleksandr Shulguin, à Sputnik.

    "Eles têm todos os recursos necessários, financeiros e administrativos, para seguir o exemplo da Rússia", disse Shulguin, lembrando que Moscou já concluiu seu programa de eliminação de armas químicas no ano passado, três anos antes do prazo final.

    O representante permanente da Rússia para a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ) acrescentou que os americanos "estabeleceram prazos muito longos" para concluir seu programa.

    "No que se refere aos americanos, que promoveram ativamente a criação de um mecanismo para identificar os culpados de usar armas químicas, deveriam considerar se vale a pena tomar medidas para fortalecer o programa sobre a eliminação de armas químicas", disse o diplomata.

    Em 21 de novembro, o chefe da delegação russa na Conferência dos Estados na Convenção sobre Armas Químicas, em Haia, o vice-ministro da Indústria e Comércio Georgy Kalamanov, pediu os EUA acelerassem a eliminação de seus arsenais de armas químicas.

    Ele também enfatizou que Washington possui todos os recursos necessários para resolver esse problema o mais rápido possível.

    Mais:

    EUA: Irã não declarou todas armas químicas à agência global
    EUA manipulam mandato da OPAQ 'para encobrir crime' de uso de armas químicas, diz analista
    Rússia apela aos EUA para apressarem destruição de reservas de armas químicas
    Daesh usou ouro e prata para terroristas derrubarem aeronaves e usarem armas químicas
    UE adotará novas sanções contra armas químicas
    Tags:
    armas químicas, OPAQ, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik