02:56 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Avião comercial supersônico soviético Tu-144

    Ascensão e queda do Tu-144, o primeiro avião comercial supersônico da União Soviética

    © Sputnik / A. Polikashin
    Rússia
    URL curta
    5210

    Há 41 anos, o primeiro avião soviético supersônico levantou voo com passageiros a bordo. Sua história começou na década de 60, no auge da Guerra Fria. Na época, os soviéticos estavam disputando a supremacia na aviação militar e comercial, desenvolvendo uma nova frota de aviões supersônicos, os Tu-144.

    O processo de desenvolvimento da aeronave foi iniciado em 1960 quando seu criador, Andrei Tupolev, apresentou o projeto à comissão soviética em 1965, tendo sido aprovado um ano depois. O protótipo da aeronave ficou finalizado já em outubro de 1966.

    Em 1968, a aeronave levantava voo pela primeira vez em Moscou. Na ocasião, as condições climáticas não eram as melhores, já que havia neblina, precipitação de neve e nuvens condensadas a 300 metros. No entanto, a aeronave completou o voo com sucesso, sem qualquer imprevisto.

    Após o voo de teste, foram realizadas diversas modificações na aeronave e, em 1° de novembro de 1977, a aeronave decolou de Moscou, aterrissando na cidade de Almaty (Cazaquistão) duas horas depois.

    O Tu-144 era capaz de voar a uma altitude de 17 km e a uma velocidade aproximada de 2.000 km/h, podendo alcançar 2.500 km/h após algumas modificações. Isso tornava o avião muito interessante: as pessoas desejavam voar nele apenas para sentir como seria voar em um avião supersônico, afirmou o engenheiro-chefe da tripulação, Serguei Avakimov.

    "Como era de esperar, os passageiros estavam muito entusiasmados. Adoravam voar de Moscou para Almaty em apenas duas horas, enquanto que em um avião comum levava quatro […]", comentou o engenheiro.

    Na época, o avião realizava voos apenas de Moscou para Almaty, entretanto, havia o interesse de incluir outras rotas, como por exemplo, a Sibéria e o Extremo Oriente. Já que o avião era capaz de percorrer grandes distâncias, ele poderia fazer essas rotas sem qualquer problema.

    Muitos comparam o Tu-144 soviético com o anglo-francês Concorde. Entretanto, segundo Avakimov, essa comparação é incorreta, apesar de ambos serem aviões de passageiros supersônicos. Para Avakimov, "trata-se de dois aviões diferentes, o Tu-144 não era uma versão russa do Concorde […]", ressaltando que o avião soviético era melhor que o britânico.

    O Tu-144 realizou 55 voos e transportou aproximadamente 3.284 passageiros. A aeronave operou como avião comercial por apenas oito meses, entre 1º de novembro e finais de maio de 1978. Provavelmente o avião poderia ter tido uma longa vida comercial, não fosse o acidente sofrido.

    O acidente ocorreu em 23 de maio de 1978, em Moscou, durante um voo de teste. No avião estavam 8 membros da tripulação, sendo que dois deles faleceram no acidente. O Tu-144D foi retirado de serviço e seu último exemplar foi produzido em outubro de 1984. No total foram fabricadas 16 unidades da aeronave.

    Avakimov acredita que, com as novas tecnologias, como motores, novos materiais e combustíveis, a Rússia pode vir a desenvolver um novo avião comercial supersônico. "Não só creio que é possível como também acho que devemos fazê-lo […]", enfatizou o engenheiro.

    Mais:

    Novo avião russo certamente ultrapassará seus rivais, podendo ainda preocupar OTAN
    Conheça a história e a atualidade do avião anfíbio russo A-40 (FOTOS)
    Novo avião comercial russo efetua 1ª aterrissagem noturna (VÍDEO)
    Tags:
    jato supersônico, avião supersônico, aviação comercial, avião de passageiros, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik