13:44 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, fala durante um encontro do Consleho de Segurança da ONU, em 18 de Abril de 2018.

    É hora de pensar em levantar as sanções aplicadas à Coreia do Norte, diz diplomata russo

    © AP Photo / Mary Altaffer
    Rússia
    URL curta
    460

    É hora de considerar a possibilidade de relaxar as sanções contra a Coreia do Norte, disse o representante permanente da Rússia às Nações Unidas, Vassily Nebenzia, à Sputnik, enfatizando a necessidade de esperar pelo momento certo para realmente fazer isso.

    Nebenzia participou da abertura de uma cruz memorial no Cemitério Ortodoxo Fort Ross, na Califórnia (EUA).

    "Nós dissemos que é hora de pensar em [relaxar as sanções da Coreia do Norte]. Vamos esperar e ver quando é o momento certo [para fazê-lo]", afirmou Nebenzia.

    Ao mesmo tempo, ele lembrou que a Rússia defende concessões a Pyongyang.

    "O secretário de Estado [dos EUA] Mike Pompeo visitou Pyongyang […] e chamou as conversas positivo, é claro que não sabemos os detalhes dessas conversas, mas por um longo tempo os norte-coreanos enviam sinais que eles têm poucas concessões de seus parceiros regionais", disse Nebenzia.

    As concessões em questão, continuou ele, não implicam o levantamento de sanções.

    "Por exemplo, as ligações ferroviárias entre o Norte e o Sul, que também apoiam a Coreia do Sul", declarou. "Não estão sujeitas a restrições, no entanto, não há progresso nesse assunto", acrescentou.

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas introduziu várias sanções contra a Coreia do Norte em resposta aos lançamentos de mísseis e testes nucleares de Pyongyang.

    A organização, em particular, restringiu as exportações de petróleo para a Coreia do Norte e proibiu empresas estrangeiras de contratar trabalhadores norte-coreanos.

    Este ano, a Coreia do Norte suspendeu os testes nucleares e de mísseis e desmantelou o local de testes atômicos Punggye-ri, no contexto da normalização das relações com a Coreia do Sul e os EUA.

    Nas cúpulas históricas com os dois países, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, reafirmou seu compromisso com a desnuclearização total da península coreana.

    No entanto, o país comunista continua sujeito ao mais severo regime de sanções internacionais do século 21, imposto por seus testes nucleares e lançamentos de mísseis realizados em anos anteriores, em violação às resoluções da ONU.

    Mais:

    Pompeo acusa Rússia de minar esforços para sancionar a Coreia do Norte
    EUA incluem empresas da Rússia e da China em novas sanções contra Coreia do Norte
    Rússia retira objeções contra o relatório da ONU sobre a Coreia do Norte
    Tags:
    armas nucleares, sanções, desnuclearização, Conselho de Segurança da ONU, Mike Pompeo, Vassily Nebenzia, Rússia, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik