11:18 20 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    A residência oficial do presidente norte-americano, Casa Branca, Washington

    EUA incluem empresas da Rússia e da China em novas sanções contra Coreia do Norte

    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Rússia
    URL curta
    7111

    Os EUA acrescentaram uma empresa russa e uma chinesa à sua lista de entidades sancionadas por supostamente apoiarem o programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte. A informação foi divulgada pelo Departamento de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro nesta quinta-feira (13).

    As sanções foram impostas à empresa Volasys Silver Star, registrada em Vladivostok, e à companhia chinesa Yanbian Silverstar Netrwork Technology. As medidas restritivas também incluem um cidadão da Coreia do Norte, Yeung Song Wa.

    Da mesma forma, as sanções aplicadas pelos EUA contra a Rússia custaram a Moscou dezenas de bilhões de dólares, disse a vice-secretária de Assuntos Econômicos e Negócios do Departamento de Estado, Manisha Singh, durante uma audiência na Câmara dos Deputados.

    "Estimamos que nossas sanções, cumulativamente, custaram ao governo russo dezenas de bilhões de dólares, além de um impacto mais amplo nos setores nas mãos do Estado e um efeito geral sobre as perspectivas de sua economia", disse ela.

    Anteriormente, a diplomacia russa havia declarado que Moscou iria levar ao Conselho de Segurança da ONU a possibilidade de atenuar as sanções impostas à Coreia do Norte.

    Mais:

    Trump assina ordem para impor sanções a países que interferirem em eleições
    Rússia vai levar ao Conselho de Segurança dimuição das sanções norte-coreanas
    Reino Unido pode expandir sanções contra Rússia pelo caso Skripal
    Câmara dos EUA aprova projeto para impor sanções a países que apoiam ciberataques
    Tags:
    economia, sanções, Coreia do Norte, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik