03:08 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Guebra-gelo nuclear russo acompanhando petroleiro Baltika ao longo da Rota Marítima do Norte

    Rússia pode vir a ter seu próprio Canal de Suez, segundo imprensa

    © Sputnik / Mikhail Fomichev
    Rússia
    URL curta
    8280

    Com o aquecimento global, a Rota Marítima do Norte, via que liga o oceano Atlântico ao oceano Pacífico ao longo do litoral norte da Sibéria, pode se tornar uma espécie de Canal de Suez para a Rússia, escreveu a edição The Washington Post.

    De acordo com a edição, tais países como a Rússia apostam na diminuição da calota de gelo ártico uma vez que tal pode tornar a Rota Marítima do Norte uma alternativa ao Canal de Suez, o que por sua vez permitirá reduzir os gastos de transporte da Europa à Ásia ou aos EUA.

    Segundo as previsões de especialistas sobre o aquecimento global, o derretimento dos gelos árticos pode trazer benefícios para a Rússia, já que a maior parte da Rota Marítima do Norte passa pela sua zona econômica exclusiva, escreve o The Washington Post.

    Sendo assim, a Rússia terá controle sobre uma via estratégica, obtendo receitas da navegação e dos serviços de quebra-gelos, acrescentou a revista.

    Apesar das condições de navegação adversas, uma das vantagens da Rota Marítima do Norte, conforme a edição, é o menor tempo gasto a percorrê-la.

    A revista indica que uma embarcação que, por exemplo, navegue da Coreia do Norte com destino à Alemanha através desta rota gastará duas vezes menos tempo do que se seguir através do Cabo da Boa Esperança, localizado na África do Sul, ou seja, somente 23 dias.

    A Rota Marítima do Norte, a principal via ártica da Rússia, tem se tornado mais atrativa já que, com o derretimento de gelos, surgem corredores navegáveis que podem ser usados por petroleiros. 

    Tags:
    vantagens, derretimento, gelo, rota marítima, Canal de Suez, Ártico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik