23:52 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Militares limpando os pontos relacionados ao envenenamento de Skripal em Salisbury.

    Embaixador russo: Alegações britânicas sobre Novichok são 'degradação da cultura política'

    © Sputnik / Alex McNaughton
    Rússia
    URL curta
    4100

    O embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Vasily Nebenzya declarou que as alegações da primeira-Ministra britânica Theresa May sobre o alegado papel da inteligência militar russa no incidente de envenenamento em Salisbury eram um sinal de "degradação da cultura política".

    "Eu já disse que nós, infelizmente, vivemos na época da degradação da cultura política. E quando eu disse isso, eu quis dizer sobre nossos colegas do Reino Unido sobretudo. Eu estava dizendo isso com um sentimento de pesar, já que é certamente um país com tradições centenárias de aristocracia, parlamentarismo e cavalheirismo. As coisas que acontecem agora são uma violação grosseira de todas as tradições que costumavam nos fazer respeitar tanto o povo do Reino Unido", disse Nebenzya em uma entrevista para um canal russo.

    O diplomata acrescentou que, embora não houvesse acusações diretas contra o presidente russo, Vladimir Putin, "certamente havia indícios prováveis de que as autoridades russas" estivessem por trás do envenenamento.

    "É difícil imaginar um tribunal sério, mesmo um tribunal do Reino Unido, por exemplo, que concorde em examinar os argumentos do lado do Reino Unido. Ninguém precisa da verdade, uma vez que uma tecnologia política nova, absolutamente única e absolutamente eficiente foi introduzida — apontar para os culpados sem nenhuma prova. Ninguém precisa [saber quem é] culpado, ou melhor, os culpados, ninguém precisa da justiça", explicou Nebenzya.

    Ele prosseguiu dizendo que o fato do Reino Unido não pedir extradição dos suspeitos — alegando que "a Rússia não os entregaria" — significava que o lado do Reino Unido realmente não precisava deles, já que considerava o problema resolvido apenas por apontar cidadãos russos como responsáveis ​​pelo crime.

    Nebenzya observou que os "diretores desse jogo bem barato" não estavam interessados ​​em obter as respostas da Rússia.

    Em março, o ex-agente russo Sergei Skripal e sua filha Yulia foram encontrados inconscientes em um banco de um shopping center em Salisbury, o que levou o Reino Unido a acusar Moscou de envenenar os dois com o que os especialistas britânicos afirmam ser o agente nervoso A234 (também conhecido como Novichok). As autoridades russas refutaram as acusações e as classificaram como infundadas.

    Tags:
    A234, Novichok, Nações Unidas, Sergei Skripal, Vasily Nebenzya, Vladimir Putin, Theresa May, Moscou, Rússia, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik