21:47 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Uma das organizadoras da cúpula dos BRICS lado das bandeiras dos países-membros da organização.

    Brasil e Índia membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU?

    © REUTERS / Wu Hong/Pool
    Rússia
    URL curta
    13250

    Para o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, brasileiros e indianos têm força suficiente para serem possíveis membros do seleto grupo com poder de veto na Organização das Nações Unidas (ONU). O ministro russo também acredita que países africanos devam ter esse mesmo poder no Conselho.

    "[Temos] afirmado diversas vezes, em particular, que países como a Índia e o Brasil seriam fortes candidatos a membros permanentes no Conselho de Segurança, quando esta decisão for tomada. Ao mesmo tempo, os representantes da África também deveriam passar a fazer parte do Conselho [de Segurança da ONU]. Esse é um pré-requisito obrigatório para uma reforma justa", disse Lavrov durante entrevista coletiva com o ministro das Relações Exteriores da Jordânia, Ayman Safadi.

    Lavrov apontou que o Conselho de Segurança da ONU precisa ser reformulado e que sua atual composição não reflete o atual equilíbrio de poder no mundo. Segundo Lavrov, um terço dos 15 membros do Conselho de Segurança da ONU é composto por ocidentais, o que não "reflete as realidades do mundo".

    "Portanto, o principal problema é ultrpassar essa situação em que as regiões em desenvolvimento do mundo estão  sub-representadas de forma significativa neste órgão da ONU. Estamos nos esforçando para superar essa injustiça e ampliar o Conselho de Segurança da ONU com países da Ásia, África e América Latina", disse Lavrov.

    O Conselho de Segurança da ONU foi criado após o final da Segunda Guerra Mundial. O órgão é formado por 5 membros permanentes — China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos. Além destes, mais 10 membros não permanentes representam diferentes regiões de forma rotativa.

    Políticos de alguns países, incluindo a Alemanha, a Índia e a África do Sul, têm defendido que o órgão da ONU seja reformado para conseguir refletir as mudanças na ordem e na realidade mundial.

    Mais:

    Saiba que produtos podem logo entrar na pauta comercial entre Rússia e Brasil (EXCLUSIVO)
    Presidente Temer diz que Brasil buscará acordo de livre comércio com Chile
    Brasil abre mercado para trigo russo, pondo fim à 'luta' requisitória de 9 anos
    Índia não deve ceder às provocações americanas em relação à China, diz analista
    Xi Jinping: laços com a Índia contribuem para o progresso mundial e multipolaridade
    Tags:
    conselho permanente, diplomacia, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Ayman Safadi, Sergei Lavrov, Estados Unidos, África, Alemanha, África do Sul, Índia, China, França, Jordânia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik