05:50 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Cosmonauta russo no espaço, 3 de fevereiro de 2016

    Rússia e União Europeia juntas em Marte: Local de aterrissagem será divulgado até novembro

    © Sputnik / Roscosmos
    Rússia
    URL curta
    251

    O local para a aterrissagem do sistema russo de plataformas de superfície como parte da missão conjunta da Rússia com a União Europeia, ExoMars, será escolhido em outubro ou novembro, segundo disse à Sputnik o chefe de um laboratório no Instituto de Pesquisa Espacial da Academia Russa de Ciências, Daniil Rodionov.

    "Existem duas localizações candidatas — Oxia Planum e Mawrth Vallis. A escolha será feita até o final deste ano, acredito, em outubro-novembro", disse Rodionov, que lidera o projeto ExoMars do lado russo.

    Existem dois requisitos que o local para o pouso da missão deve atender — a viabilidade de pouso e a utilidade do local em termos de atingir os objetivos de pesquisa da missão, que inclui critérios como a presença de água e condições para a conservação de sinais. da vida, observou Rodionov.

    A escolha do local de pouso será realizada em conjunto pelos cientistas russos e da União Europeia, continuou o pesquisador, acrescentando que o lançamento da segunda etapa da missão está previsto para junho de 2020.

    Os cientistas vêm considerando a questão do local de pouso para o segundo lançamento da missão ExoMars desde 2013. Um total de quatro locais, todos localizados perto do equador no hemisfério norte de Marte, foram considerados para esse fim. O Oxia Planum foi indicado como um local prioritário em 2015.

    A ExoMars é uma missão conjunta da Agência Espacial Europeia (ESA) e da agência espacial russa Roscosmos, e tem como objetivo encontrar sinais de atividade biológica ou geológica em Marte. 

    Em 2016, o ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO) e o lander Schiaparelli foram lançados em direção ao planeta vermelho. A Roscosmos disse em 10 de abril, que o TGO começaria a explorar a atmosfera de Marte no final deste mês.

    A segunda etapa da missão prevê a entrega do ExoMars Rover, desenvolvido pela ESA, e uma plataforma de superfície russa para explorar o planeta.

    Mais:

    Na Rússia, tempestade mata criança, fere 17 pessoas e deixa 73 mil sem eletricidade
    Serviços secretos frustram atividade de apoiador do Daesh que preparava ataques na Rússia
    Rússia ultrapassou EUA em muitos anos quanto às armas hipersônicas, diz analista
    Tags:
    Marte, cosmonautas, Daniil Rodionov, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar