14:46 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    A residência oficial do presidente norte-americano, Casa Branca, Washington

    EUA preparam novas sanções contra Rússia; anúncio será na segunda-feira

    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Rússia
    URL curta
    35421

    A embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, informou neste domingo (15) que Washington anunciará na segunda-feira novas sanções contra a Rússia por conta da situação na Síria.

    "O anúncio sobre novas sanções em relação à Rússia será na segunda-feira", disse a diplomata em entrevista à CBS News. 

    Haley também afirmou que a Síria até agora se recusou a participar de negociações multilaterais como parte de um processo político facilitado pelas Nações Unidas, acrescentando que a Rússia deveria "entregar" a Síria à mesa de negociações.

    Entretando, ela destacou que a Síria não é "digna" de negociações diretas com Washington. "Não vamos ter nenhuma conversa direta com Assad", frisou. 

    Na madrugada de 14 de abril, aviões e navios das Forças Armadas dos EUA, junto com as forças aéreas do Reino Unido e da França, efetuaram um ataque de mísseis contra infraestruturas militares e civis sírias. Segundo comunicou o Ministério da Defesa da Rússia, foram lançados 103 mísseis de cruzeiro (inclusive Tomahawk de baseamento naval), cuja maior parte foi interceptada pelos sistemas antiaéreos sírios. O pretexto para realização do ataque de mísseis contra a Síria foi o incidente em 7 de abril, na cidade síria de Douma, onde alegadamente teriam sido usadas armas químicas.

    Mais:

    Operação dos EUA na Síria é repleta de mentiras, diz senador russo
    Ex-presidente da URSS sobre golpe contra Síria: é treinamento antes de disparar a sério
    Putin: violações da Carta da ONU na Síria levarão ao caos nas relações internacionais
    Embaixadora na ONU: EUA não vão se retirar da Síria até que 'objetivos sejam alcançados'
    Tags:
    sanções, mísseis, ataque, ONU, Nikki Haley, Síria, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik