12:49 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira soviética

    Parlamento russo se nega a culpar os 'antinacionais' Gorbachev e Yeltsin pelo fim da URSS

    © Sputnik / Vladimir Semenyuk
    Rússia
    URL curta
    847

    O Parlamento da Rússia (Duma) recusou-se a aprovar um projeto de lei descrevendo as atividades dos ex-líderes Mikhail Gorbachev e Boris Yeltsin, que levaram ao fim da União Soviética, como "destrutivas e anti-nacionais".

    A proposta rejeitada foi elaborada pelo Partido da Oposição Nacionalista-Populista, o LDPR.

    "Para a justiça histórica, é necessário fazer uma avaliação das atividades políticas do primeiro presidente soviético Mikhail Gorbachev e do primeiro presidente russo Boris Yeltsin, reconhecendo essas atividades como destrutivas e antinacionais", diz o documento, citado pela Sputnik.

    Membros do LDPR disseram que as políticas da Perestroika de Gorbachev e as subsequentes reformas de mercado lançadas por Yeltsin "pioraram a situação dentro do país e as posições da Rússia na arena internacional" e conclamaram a atual geração de políticos russos a não repetir os erros do passado.

    O Comitê de Regulamentação e Controle da Câmara Baixa rejeitou o projeto, mas observou que seus membros "compartilhavam os arrependimentos dos autores do documento".

    Os especialistas do comitê escreveram que a proposta carecia de exemplos específicos de decisões erradas e prejudiciais feitas por Yeltsin e Gorbachev, ou prova de que os eventos dramáticos deste período da história da Rússia surgiram como resultado dessas decisões.

    Em comentários anteriores sobre a iniciativa do LDPR, Gorbachev classificou o movimento como uma tentativa de aumentar as tensões dentro da Rússia. O primeiro e único presidente soviético também prometeu não adotar medidas recíprocas contra o LDPR, mas disse que o partido deveria ser dissolvido por ações que criam conflitos entre os cidadãos.

    Mais:

    Gorbachev: 'O mundo inteiro está cansado de tensão e não quer nova Guerra Fria'
    Gorbachev: os problemas começaram quando os EUA 'declararam vitória na Guerra Fria'
    Gorbachev responde a recentes críticas de Putin, chamando-as de 'injustas'
    Gorbachev: Guerra Fria está de volta
    Tags:
    bloco pós-soviético, política, Glasnost, Perestroika, LDPR, Duma, Boris Yeltsin, Mikhail Gorbachev, Rússia, União Soviética, URSS
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik