21:15 20 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Vista do Kremlin de Moscou

    Kremlin: não há provas de interferência russa nos assuntos internos dos EUA

    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Rússia
    URL curta
    231

    A Rússia não interferiu nos assuntos internos dos EUA, não houve e não há provas do contrário, as acusações feitas a Moscou são infundadas, declarou o porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov.

    "Continuamos a insistir que consideramos tais provas infundadas. Não as classificamos como suficientes, justas e não podemos concordar com elas", disse Peskov aos jornalistas.

    Ele acrescentou que a Rússia não interferiu e não costuma interferir nos assuntos internos de outros países e não o está fazendo agora.

    O escritório do procurador especial dos EUA, Robert Mueller, que está investigando a assim chamada interferência da Rússia nas eleições norte-americanas de 2016, publicou na sexta-feira (16) um documento em que acusa várias pessoas suspeitas de tal interferência. O documento estava sendo preparado durante nove meses e contém cerca de 40 páginas e 13 nomes russos. Todas estas pessoas, de acordo com o procurador especial, tinham a intenção mas não conseguiram influenciar as presidenciais nos EUA.

    Após os EUA terem acusado a Rússia de interferir nas eleições, a equipe de Mueller lançou a investigação das alegações sobre a cooperação entre a Rússia e a campanha do presidente norte-americano Donald Trump. Por sua vez, altos funcionários da Rússia, bem como Trump, refutaram repetidamente estas alegações.

    Mais:

    É mesmo Moscou quem prejudica Washington? Eis opinião da Casa Branca
    CIA interferiu em inúmeras eleições estrangeiras, diz New York Times
    EUA não apresentaram evidências de interferência russa nas eleições, diz enviado de Moscou
    Tags:
    eleições presidenciais, provas, interferência, investigação, Robert Mueller, Dmitry Peskov, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik