07:25 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Forças especiais em Daguestão, foto de arquivo

    Desconhecido abre fogo durante festa na Rússia deixando vários mortos

    © Sputnik / Magomed Aliev
    Rússia
    URL curta
    715
    Nos siga no

    Segundo últimos dados, cinco quatro pessoas morreram, mais cinсo ficaram feridas durante o tiroteio. Entre os feridos estão dois policiais.

    Todas as vítimas são civis, elas estavam voltando de um serviço religioso enquanto foram atacadas pelo atirador.

    O incidente ocorreu na cidade Kizlyar. O homem que atirou contra a multidão foi eliminado pelas autoridades.

    "Aproximadamente às 16h30 [10h30 no horário de Brasília]  um desconhecido abriu fogo de caçadeira contra um grupo de civis. Como resultado quatro pessoas morreram, mais quatro resultaram feridas. Entre os feridos estão dois representantes do serviço de segurança pública. O atacante foi eliminado com fogo de resposta", disse à Sputnik um representante do Ministério do Interior regional.

    O Ministério da Saúde do Daguestão, por sua vez, fala de quatro mortos e cinco feridos.

    A fonte nos serviços de segurança informou à Sputnik que o homem que abriu fogo não tinha cadastro no serviço de segurança pública e não fazia parte de nenhum movimento radical. 

    Mais tarde, a administração da cidade informou que o número de mortos no ataque aumentou para cinco. As medidas de segurança foram aumentadas na sequência do atentado.

    Foi iniciada uma investigação judicial por assassinato e atentado à vida de efectivos do serviço de segurança pública. Segundo afirmou o Comitê de Investigação russo, a identidade do atacante já foi estabelecida. Era um morador local, nascido em 1995.

    Mais:

    Forças especiais da Rússia neutralizam possível ataque do Daesh
    Ataque contra escola na Rússia deixa 15 pessoas feridas
    Rússia prende 4 suspeitos de planejar ataque terrorista
    Tags:
    atirador, ataque, vítimas, Daguestão, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar