02:50 20 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Denis Dyomin, funcionário da empresa Gazprom, de São Petersburgo, recebe título de vencedor do concurso Líderes da Rússia

    Rússia escolhe seus líderes na cidade olímpica de Sochi (FOTOS)

    © Foto: Ekaterina Nenakhova
    Rússia
    URL curta
    Ekaterina Nenakhova
    160

    Ter uma oportunidade de crescer e atingir novos patamares, receber conselhos zelosos dos mais experientes e se sentir procurado no seu próprio país – eis ao que aspiram as pessoas mais ambiciosas, seja no setor privado ou público. Novo projeto Líderes da Rússia, visitado pela Sputnik Brasil em Sochi, é algo que proporciona esta chance inédita.

    O evento decorreu entre 7 e 11 de fevereiro, no centro de ciência e arte Sirius, situado na cidade russa de Sochi, pela primeira vez desde o decreto especial do presidente do país, Vladimir Putin. Esta foi já a fase final do concurso em que competiram 300 participantes de 54 regiões da Rússia, escolhidos entre mais de 2.000 participantes das etapas anteriores do concurso.

    Esta "batalha" global de gestores de todo o país decorre também com o apoio da Academia de Economia e Serviço Público da Rússia junto à Presidência (RANKhiGS, na sigla em russo), sendo um projeto pioneiro da plataforma aberta "Rússia é um país de oportunidades", cujos objetivos incluem a criação dos chamados "elevadores sociais" para cidadãos ativos.

    Um dos edifícios do centro Sirius alberga o concurso Líderes da Rússia
    © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    Um dos edifícios do centro Sirius alberga o concurso Líderes da Rússia

    Um dos princípios-chave da plataforma é um relacionamento forte entre gerações de líderes, ou seja, a prática da troca de experiências entre os gestores mais experientes e seus "sucessores".

    Maksim Karpov, funcionário da NLF Group, sorri após receber o certificado de vencedor do concurso Líderes da Rússia
    © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    Maksim Karpov, funcionário da NLF Group, sorri após receber o certificado de vencedor do concurso Líderes da Rússia

    Deste modo, o desempenho dos participantes foi coordenado e monitorado por 37 gestores de alto nível de diferentes áreas como, por exemplo, Viktor Verselberg, presidente da Fundação Skolkovo; German Gref, presidente do Sberbank, um dos maiores bancos russos; Viktor Zubkov, presidente do Conselho Executivo da Gazprom; Sergei Kirienko, primeiro vice-chefe da administração da Presidência da Rússia; Igor Komarov, diretor executivo da corporação Roscosmos, e muitos outros.

    Sergei Kirienko, primeiro vice-chefe da administração da Presidência da Rússia, faz um discurso durante a cerimônia de encerramento do concurso Líderes da Rússia
    © Sputnik/
    Sergei Kirienko, primeiro vice-chefe da administração da Presidência da Rússia, faz um discurso durante a cerimônia de encerramento do concurso Líderes da Rússia

    "É um concurso único que não tem análogos. O objetivo principal, estabelecido pelo presidente da Federação da Rússia, Vladimir Putin, foi criar um sistema de mecanismos para detectar pessoas talentosas. Enquanto isso, o mecanismo desta detecção deve ser justo e transparente, no âmbito da qual só ganham aqueles que têm talento, conhecimentos, motivação e potencial de um gestor. […] Para os vencedores, o concurso ainda não terminou, pois eles ainda precisam realizar seu potencial. E este é o desafio mais difícil que vocês terão que enfrentar", afirmou Sergei Kirienko durante a cerimônia solene de premiação e encerramento do evento.

    Ademais, alguns altos funcionários, como o chanceler russo, Sergei Lavrov, e o prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, intervieram com discursos perante os competidores.

    "O meu conselho não será exaustivo, será bem simples, mas é importante segui-lo com todo o empenho: isto é, aprender o tempo todo, se aperfeiçoar, não parar em suas conquistas, acompanhar as tendências. Hoje em dia, a vida internacional se torna cada vez mais diversificada, por isso um diplomata deve possuir conhecimentos vastíssimos em numerosas áreas, inclusive naquelas que não encaixam em um conceito de diplomacia tradicional que foi cunhada há muitos séculos", disse Lavrov ao discursar no primeiro dia do concurso.

    A maioria dos "instrutores" se mostrou extremamente satisfeita e até admirada com o nível de desempenho dos finalistas.

    "Fui surpreendido, em um sentido positivo, pelo patamar dos nossos líderes em várias áreas. Eles demonstraram um conhecimento ótimo dos princípios básicos [de gestão], suas respostas encaixam perfeitamente na ideologia necessária para solucionar tal tipo de tarefas", partilhou Viktor Verselberg, presidente da Fundação Skolkovo, com os jornalistas.

    Viktor Orlovsky, empresário de Moscou, logo após receber o certificado de vencedor
    © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    Viktor Orlovsky, empresário de Moscou, logo após receber o certificado de vencedor

    A apresentação dos jovens líderes foi avaliada por 76 especialistas, cujo trabalho, por sua vez, foi submetido a uma análise escrupulosa do Conselho de Supervisão, integrado por várias figuras eminentes como Mikhail Gusman, conhecido jornalista e apresentador de TV, Svetlana Zhurova, atleta e atual membro da Duma de Estado, Vladimir Lukin, presidente do Comitê Paraolímpico da Rússia, e muitos outros.

    Membros do Conselho de Supervisão atendem a cerimônia de premiação dos vencedores
    © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    Membros do Conselho de Supervisão atendem a cerimônia de premiação dos vencedores

    A fase ativa da competição decorreu por 3 dias, de 8 a 10 de fevereiro, e incluiu um vasto leque de tarefes, desde trabalho coletivo em grupos e interação com os "instrutores" até aulas abertas nas melhores escolas de Sochi.

    Por mais estranho que pareça, esta, segundo confessaram os finalistas, foi uma das tarefas mais difíceis da competição: conseguir provocar interesse nos alunos, fazer com que estes fiquem motivados e inspirados por seu exemplo, tanto mais que foram precisamente os estudantes quem foi encarregado de avaliar os participantes nesta etapa.

    Valery Astanchuk, gerente do campo infantil Khaglar, e Nikolai Belykh, funcionário da corporação estatal russa Rosatom, durante uma aula aberta na escola Nº 9 de Sochi
    © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    Valery Astanchuk, gerente do campo infantil Khaglar, e Nikolai Belykh, funcionário da corporação estatal russa Rosatom, durante uma aula aberta na escola Nº 9 de Sochi

    "Pareceu-me muito interessante a experiência destas pessoas. Foi agradável comunicar com eles. Gostei especialmente de um teste sobre a correlação entre as figuras geométricas e os traços de caráter, pois isto nos ajudou a conhecermos melhor a nós mesmos", disse aos jornalistas Vadim Kononov, aluno do 10º ano da escola Nº 7 de Sochi.

    Em resultado, foram escolhidos 103 vencedores por o júri não ter conseguido optar por apenas 100. Porém, o título de vencedor neste concurso é de fato bastante nominal, pois todos os finalistas receberão um prêmio de 1 milhão de rublos para fins de educação e desenvolvimento do seu potencial professional.

    • Valery Astanchuk, gerente do campo infantil Khaglar e participante do concurso, realiza uma aula aberta na escola Nº 9 de Sochi
      Valery Astanchuk, gerente do campo infantil Khaglar e participante do concurso, realiza uma aula aberta na escola Nº 9 de Sochi
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    • Alunos apresentam seu projeto durante uma aula aberta no campo do concurso Líderes da Rússia
      Alunos apresentam seu projeto durante uma aula aberta no campo do concurso Líderes da Rússia
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    • Alunos cumprindo a tarefa de um participante durante uma aula aberta
      Alunos cumprindo a tarefa de um participante durante uma aula aberta
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    • Parque Olímpico em fase de preparação para a Copa do Mundo de 2018
      Parque Olímpico em fase de preparação para a Copa do Mundo de 2018
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    • Atrás dos bastidores do concurso Líderes da Rússia no centro Sirius, em Sochi
      Atrás dos bastidores do concurso Líderes da Rússia no centro Sirius, em Sochi
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    • Pavel Bezruchko, especialista principal de avaliação do concurso, fala com a imprensa após a cerimônia de premiação
      Pavel Bezruchko, especialista principal de avaliação do concurso, fala com a imprensa após a cerimônia de premiação
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    • Mikhail Gusman, conhecido jornalista e apresentador de TV, faz um discurso durante a cerimônia de encerramento do concurso Líderes da Rússia
      Mikhail Gusman, conhecido jornalista e apresentador de TV, faz um discurso durante a cerimônia de encerramento do concurso Líderes da Rússia
      © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    1 / 7
    © Sputnik/ Ekaterina Nenakhova
    Valery Astanchuk, gerente do campo infantil Khaglar e participante do concurso, realiza uma aula aberta na escola Nº 9 de Sochi

    Ademais, os ganhadores (e também outros finalistas, se um "instrutor" assim quiser) vão trabalhar durante um ano inteiro em parceria com "mestres" da gestão privada e pública como parte do intercâmbio de experiência.

    Veja mais imagens do evento na nossa galeria de fotos!

    Mais:

    Efeito bumerangue: ameaça de sanções antirrussas provoca afluxo de capitais...à Rússia
    Matemática da 'diplomacia de cereais' russa
    Rússia planeja por fim à dependência do dólar e euro
    Tags:
    empresário russo, competição, negócios, concurso, Gazprom, Rosatom, Vladimir Putin, Sergei Kirienko, Sochi, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik