09:56 24 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Modelo na passarela (foto de arquivo)

    Modelo russa tem falência múltipla de órgãos e morre após jornadas exaustivas na China

    © AP Photo / Daniel Ochoa de Olza
    Rússia
    URL curta
    513

    Uma modelo russa de 14 anos morreu por falência múltipla de órgãos em meio a envenenamento de sangue e infecção neurológica, disse à Sputnik uma fonte no consulado russo em Xangai.

    O cônsul Andrei Kulikov disse que um diagnóstico conclusivo ainda não foi estabelecido porque uma autópsia é necessária.

    "A mãe da menina está na Rússia e uma autópsia não pode ser feita sem o seu consentimento. Quando ela vier [para a China], consideraremos a possibilidade de uma autópsia para finalmente determinar a causa da morte", acrescentou o funcionário.

    Anteriormente, foi relatado que o modelo adolescente da cidade russa de Perm morreu no Hospital Rui Jin em Xangai de uma meningite exacerbada por "exaustão total". Ela estava trabalhando em passarelas de Xangai, faltando às suas aulas em casa, em um contrato de três meses entre a agência modelo da China ESEE Model Management e a agência russa Smirnoff Models.

    Antes de entrar em coma na semana passada, a garota contou a sua mãe por telefone que estava exausta e muitas vezes se queixava de falta de sono.

    "Ela estava me ligando dizendo 'mãe, estou tão cansada. Eu quero muito dormir'", disse sua mãe ao The Siberian Times. "Deve ter sido o início da doença… E então sua temperatura disparou. Eu não dormi e liguei para ela constantemente, implorando-a para ir ao hospital".

    Antes de colapsar, a menina teria participado de uma sessão de fotos de 13 horas. Ela foi levada para um hospital local, mas não recuperou a consciência e morreu dois dias depois.

    Uma modelo mostra o biquíni de Dolores Cortes, durante a semana de moda Mercedes-Benz Fashion em Miami (EUA), 19 de julho de 2013
    © AP Photo / Invision/Omar Vega
    De acordo com o The Siberian Times, apesar do fato de que as circunstâncias em que a menina morreu ainda não terem sido esclarecidas, "não há dúvida de que sua morte foi absolutamente terrível — e evitável".

    Enquanto isso, o presidente-executivo da ESEE, Zheng Yi, disse ao The Global Times no domingo que a morte não está relacionada com a participação dela na Shanghai Fashion Week, que terminou uma semana antes da menina morrer. Zheng também negou o excesso de trabalho da jovem modelo russa.

    "Ela teve pausas regulares durante o trabalho. A maior parte do trabalho foi concluída dentro de oito horas. Sua carga de trabalho foi moderada em comparação com outros modelos", disse ele.

    Também foi relatado que a menina estava trabalhando em Xangai sem seguro médico. Investigadores russos e especialistas em direitos humanos agora estão examinando o caso. De acordo com a legislação trabalhista da China, as empresas podem recrutar adolescentes com menos de 16 anos para eventos culturais e esportivos, mas devem receber permissão das autoridades e garantir seu direito à educação.

    Tags:
    The Global Times, Smirnoff Models, China ESEE Model Management, The Siberian Times, Zheng Yi, Andrei Kulikov, Rússia, Perm, Xangai, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar