20:46 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    Siemens vs Crimeia (9)
    52824
    Nos siga no

    O escândalo das turbinas da Siemens faz vítimas: União Europeia implementou novas sanções.

    As medidas restritivas são aplicadas a três pessoas de nacionalidade russa e a três empresas. As sanções estão ligadas ao escândalo das turbinas da Siemens, que foram transportadas à Crimeia, o que significa violação das sanções que tinham sido impostas por Bruxelas mais cedo.

    As pessoas em questão são o vice-ministro russo da Energia, Andrei Cherezov, o chefe de um departamento do ministério, Yevgeny Grabchak, e o diretor-geral da exportadora Tecnopromexport, Sergei Topor-Gilka.

    A Tecnopromexport é a empresa que modernizou as turbinas da Siemens após a compra, para serem transferidas à Crimeia. Foi isso que gerou a indignação da Siemens, que chegou a criar uma força-tarefa para investigar esta transferência.

    Esta imagem mostra um equipamento coberto com telas de proteção no porto russo de Feodosia, na Crimeia, em 9 de julho de 2017
    © REUTERS / Reuters TV
    Esta imagem mostra um equipamento coberto com telas de proteção no porto russo de Feodosia, na Crimeia, em 9 de julho de 2017

    Inicialmente, as turbinas chegaram à região russa de Krasnodar como parte de um projeto. Depois, foram transferidas à Crimeia, violando o regime das sanções.

    Em 11 de julho, o ministro da Indústria e Comércio russo, Denis Manturov, afirmou que todas as usinas energéticas da Crimeia teriam equipamento produzido na Rússia, inclusive as turbinas. O porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, confirmou estas informações.

    Depois, a Tecnopromexport comentou dizendo que as turbinas que ela comprara à Siemens tiveram como ponto de parada secundária as usinas energéticas da Crimeia, após serem modernizadas por empresas russas.

    Tema:
    Siemens vs Crimeia (9)

    Mais:

    Sanções são 'vício preferido' da Casa Branca que esta não consegue recusar
    Por que sanções ocidentais não são capazes de fazer ceder o povo russo?
    Tags:
    sanções, Siemens, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar