10:04 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    A Boeing B-52 Stratofortress, tail number 58-0171, nicknamed Lil Peach II is seen chopped up per the New START Treaty (Strategic Arms Reduction Treaty) with Russia, at the 309th Aerospace Maintenance and Regeneration Group boneyard at Davis-Monthan Air Force Base in Tucson, Ariz

    Rússia e EUA estão prestes a assinar novo tratado para redução de armamento nuclear

    © AP Photo / Matt York
    Rússia
    URL curta
    10153

    O encarregado da Missão Russa nas Nações Unidas, Pyotr Ilyichev, disse que a Rússia está trabalhando na plena implementação do novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (START na sigla em inglês) entre os EUA e a Rússia.

    "A Rússia compartilha plenamente o objetivo nobre de um mundo livre de armas nucleares e confirma este ponto fundamental por etapas específicas… Atualmente estamos sistematicamente chegando à implementação em grande escala do Tratado de Redução de Armas Estratégicas dos EUA e da Rússia", disse Iliichev durante a sessão da Comissão de Desarmamento das Nações Unidas.

    Iliichev sublinhou que a Rússia vem reduzindo gradualmente seus armamentos nucleares nos últimos trinta anos

    No entanto, Iliichev chamou atenção para o fato de que os progressos futuros no desarmamento nuclear "são impossíveis sem um trabalho preparatório sério", que deve basear-se no princípio de "reforçar a estabilidade estratégica, a segurança igual e indivisível para todos os Estados sem exceção".

    Ilyichev especificou que um trabalho conjunto sério para criar condições que realmente contribuíssem para o desarmamento nuclear deveria ser a prioridade nesta fase.

    Tanto os Estados Unidos como a Rússia concordaram em se submeter a um novo START que  diminua o número de ogivas nucleares implantadas de 1.550 e o número de mísseis e bombardeiros implantados para 700. O acordo está prestes a expirar em 2021 e pode ser prorrogado.

    Mais:

    Ataque nuclear preventivo dos EUA contra Rússia: realidade ou ilusão?
    EUA querem modernizar poder nuclear para responder 'adversários como a Rússia'
    Especialista explica por que os EUA não ganhariam uma guerra nuclear contra a Rússia
    Inteligência dos EUA analisa capacidade da Rússia de 'sobreviver a ataque nuclear'
    Tags:
    START III, Comissão de Desarmamento das Nações Unidas, Tratado de Redução de Armas Estratégicas dos EUA e da Rússia, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik