10:04 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Roda sobresselente com o escudo da União Soviética na exposição de carros retrô, São Petersburgo, Rússia (foto de arquivo)

    Ex-presidente da URSS: União pode ser restaurada

    © Sputnik/ Aleksei Danichev
    Rússia
    URL curta
    29558

    O ex-presidente da URSS, Mikhail Gorbachev, não excluiu que os países que integravam a antiga União Soviética possam criar uma nova união.

    Na sua opinião, isso poderá ser uma união voluntária dos mesmos países que integravam a União Soviética, informou a RT citando a mídia.

    Gorbachev disse que nessa altura apoiou a dissolução para evitar uma guerra civil. 

    Ao mesmo tempo, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, recusou-se de comentar a ideia.

    ''É a opinião de Gorbachev <…>'', disse Peskov à RIA Novosti.

    Há que lembrar que em 8 de dezembro de 1991 foi assinado o Pacto de Belaveja que marcou o fim da existência da URSS e a posterior criação da Comunidade de Estados Independentes (CEI).

    O senador russo Nikolai Ryzhkov pensa que não faz sentido tentar restaurar a URSS.

    ''Isso é uma coisa completamente irrealista e sem perspetivas. Não convém trabalhar neste assunto, é uma perda de tempo'', disse à RIA Novosti.

    Ryzhkov destacou que as antigas repúblicas da URSS já ganharam soberania e ''é pouco provável que queiram abdicar dela''. O senador afirmou que é preciso buscar meios para unir os países, mas não na base da URSS.

    Na sua opinião, a CEI não atingiu nenhum dos objetivos determinados depois do colapso da União Soviética. O exemplo de integração, na visão do senador russo, pode ser a União Europeia, que possui um governo, um parlamento, mas ''não viola a soberania dos seus membros''.

    Mais:

    Hegemonia mundial dos EUA? Pois, 'Rússia já não é aquele país fraco que era nos anos 90'
    Dissolução da União Soviética vista por quem a viveu
    Tags:
    união, integração, CEI, Mikhail Gorbachev, URSS, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik