17:46 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    O líder interino da República de Chechênia Ramzan Kadyrov

    'O que estes rapazes nos podem ensinar?': Chechênia recusa instrutores dos EUA

    © Sputnik/ Said Tsarnaev
    Rússia
    URL curta
    232955293

    A Chechênia desmente as afirmações da mídia de que o governo checheno pretenderia contratar instrutores das forças especiais norte-americanas ligadas ao governo para “ensinar” no Centro Internacional de Formação de Forças Especiais que está em construção na cidade chechena de Gudermes.

    A respectiva entrevista de Ramzan Kadyrov à agência Grozny-inform aparece no portal oficial tanto de Kadyrov, como do governo da República chechena.

    Anteriormente, ao citar alegadas palavras de Ramzan Kadyrov, a mídia tinha divulgado a notícia de que instrutores privados dos EUA poderiam ser aprovados para trabalhar no Centro Internacional de Formação de Forças Especiais que está sendo construído na Chechênia.

    "Se falarmos das atuais forças especiais norte-americanas, não tenho ideia nenhuma do que estes rapazes poderiam ensinar aos combatentes russos. Nossa equipe ocupou o primeiro lugar no Campeonato Mundial, na Jordânia, enquanto os norte-americanos ficaram abaixo dos primeiros vinte [participantes]. As estruturas especiais oficiais dos EUA estão sob sanções aqui, na Chechênia", diz o portal, citando Kadyrov.

    Durante a entrevista, o líder da república não descartou a hipótese de "ex-funcionários que têm bastante experiência se dirigirem a nós pedindo para integrar a nossa equipe de instrutores", mas neste caso não há nenhuma garantia de eles serem aprovados.

    "Não se pode negar o fato de os EUA também terem rapazes realmente sensacionais, com grande experiência de participação em operações especiais públicas e secretas na América Latina, Ásia, África. De qualquer modo, os especialistas pessoais norte-americanos têm tal interesse", disse Kadyrov.

    Ele frisou que, segundo diz seu assessor para assuntos de segurança, chefe do Centro, Daniil Martynov, "já há por volta de 10 pedidos de instrutores pessoais norte-americanos na pasta".

    "São as pessoas de renome. Vamos ver", adiantou Kadyrov, e mais uma vez salientou que as forças de segurança governamentais dos EUA estão sob sanções.

    Mais:

    Treinamento de forças especiais acaba mal (18+)
    Coreia do Sul prepara forças especiais para possível guerra com Pyongyang
    Líder checheno mostra tradição de cavalaria (VÍDEO)
    Tags:
    treinamento militar, instrutores, mídia, cooperação militar, Forças de Operações Especiais, Ramzan Kadyrov, Rússia, EUA, Chechênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik