00:38 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Hacker

    ‘Rússia é capaz de repelir qualquer ataque cibernético dos EUA’

    © AFP 2017/ THOMAS SAMSON
    Rússia
    URL curta
    22183

    A Rússia dispõe de todos os meios para responder às ameaças de Washington, visto o altíssimo nível de segurança cibernética do país, considerado um dos líderes mundiais nesta área, garante a especialista russa Natalia Kasperskaya, diretora-geral das empresas do grupo InfoWatch e fundadora da empresa de antivírus Kaspersky Lab.

    “Falando em medidas de segurança cibernética, a proteção de computadores em nosso país é a mais desenvolvida do ponto de vista do mercado das tecnologias de informação" – disse a especialista em entrevista à agência russa NSN.

    Kasperskaya acrescentou que, embora no campo da tecnologia da informação (TI) a Rússia nem sempre tem os seus próprios recursos de produção nacional, o país possui uma grande variedade de produtos de segurança informática, cotados no topo do mercado mundial deste setor.

    “Temos os nossos próprios antivírus, sistema de criptografia e proteção contra hackers, acesso não autorizado e vazamento. Há mais de uma empresa em todos os segmentos do mercado global de segurança cibernética. Acho que temos em uma posição perfeita nesse sentido” – explicou a empresária.

    Outros fator que garante a liderança da Rússia na área de TI é, segundo Kasperskaya, o nível elevado de educação superior do país.

    "Dado que as tecnologias de informação penetraram nos sistemas de diferentes níveis de controle, ataques de hackers podem ser realizadas não apenas contra os computadores de empresas ou indivíduos, mas também contra toda a infra-estrutura. E é óbvio que é muito perigoso, porque pode ter consequências graves, inclusive de se converter em uma catástrofe tecnológica" – concluiu a fundadora do Kaspersky Lab.

    Vale lembrar, que hoje (5), mais cedo, a mídia dos EUA publicou informações de que os hackers militares do país conseguiram invadir uma série de sistemas vitais do governo russo, tornando-os vulneráveis ​​ao ataque de armas cibernéticas secretas norte-americanas.

    Tags:
    segurança cibernética, ataque cibernético, Kaspersky Lab, Natalia Kasperskaya, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik