06:08 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    0253
    Nos siga no

    Política agressiva dos EUA obriga a Rússia e a China a criarem um sistema conjunto de defesa antiaérea.

    Vladimir Evseev, especialista russo em questões militares, opina que a instalação do sistema THAAD dos EUA vai fazer com que a Rússia e a China recorram à criação de um escudo antimíssil conjunto.

    A Rússia, tanto como China, reitera que se opõe à instalação do THAAD na Coreia do Sul, enquanto que os EUA o consideram necessário para responder à 'ameaça' da Coreia do Norte.

    Quais são os perigos que o THAAD representa? Em primeiro lugar, a instalação do sistema perto das fronteiras russa e chinesa leva ao desequilíbrio do potencial nuclear. Além disso, o THAAD é capaz de localizar qualquer míssil balístico a uma distância de até 1.500 quilômetros.

    "[Com o THAAD] os EUA estão procurando uma solução tática, mas perderão muita coisa em termos estratégicos porque a instalação do sistema na Coreia do Sul poderia contribuir para aproximação entre Moscou e Pequim, em particular, iria obrigá-los a criar um escudo antimíssil conjunto", explica Evseev à Sputnik.

    No momento, a China está criando algo parecido ao sistema antimíssil norte-americano Aegis, enquanto que a Rússia já possui sistemas de defesa antiaérea capazes de interceptar mísseis a uma altura de até 60 quilômetros.

    Recentemente a Rússia e a China realizaram exercícios militares de simulação com uso de tecnologias digitais. De acordo com Evseev, haverá intercepção real em um dos polígonos russos.

    Mais:

    Seul estuda influência de ondas de rádio do THAAD na saúde da população local
    Especialista: sul-coreanos temem THAAD por uma razão válida
    Tags:
    China, Rússia, EUA, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Vladimir Evseev, THAAD, sistema de defesa antiaérea, escudo antimísseis, intercepção, míssil balístico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar