21:12 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    101247
    Nos siga no

    As Forças de Defesa de Israel (FDI) estão trabalhando em seus planos para combater o programa nuclear do Irã, uma vez que a República Islâmica se encontra adquirindo o material necessário para criar uma bomba atômica e as negociações entre Washington e Teerã sobre o assunto se encontram paradas.

    De acordo com o chefe de Estado-Maior das FDI, Aviv Kohavi, "o progresso do programa nuclear iraniano levou as FDI a acelerarem seus planos operacionais, sendo que o orçamento de defesa que foi recentemente aprovado considera abordar essa questão", disse ele citado pelo The Times of Israel.

    O ministro da Defesa israelense, Benny Gantz, advertiu nesta quarta-feira (25) os diplomatas estrangeiros que Israel poderia ter de tomar medidas militares contra a nação persa.

    "O Estado de Israel tem os meios para agir e não hesitará em o fazer. Não excluo a possibilidade de que Israel tenha de agir no futuro para evitar um Irã nuclear", disse Gantz, citado pela mídia.

    "O Irã está a apenas dois meses de adquirir os materiais necessários para [fabricar] uma arma nuclear [...] Não sabemos se o governo iraniano estará disposto a assinar um acordo e voltar à mesa de negociações, e a comunidade internacional deve delinear um Plano B viável para deter o Irã em seu caminho de obter uma arma nuclear", acrescentou ele, citado na matéria.

    Presidente iraniano, Hassan Rouhani, segundo da direita e chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, Ali Akbar Salehi, visitam usina nuclear iraniana em Teerã, 11 de abril de 2021
    © AP Photo / Gabinete Presidencial do Irã
    Presidente iraniano, Hassan Rouhani, segundo da direita e chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, Ali Akbar Salehi, visitam usina nuclear iraniana em Teerã, 11 de abril de 2021
    No entanto, as FDI avaliaram que levaria pelo menos mais alguns meses até que Teerã fosse capaz de produzir uma arma funcional, necessitando desse tempo para construir seu núcleo, realizar testes e instalar o dispositivo dentro de um míssil.

    Os comentários de Gantz e Kohavi surgiram após o primeiro-ministro Naftali Bennett aterrissar em Washington para sua primeira reunião com o presidente dos EUA, Joe Biden, e sua equipe, com o programa nuclear do Irã no topo da agenda a ser discutida.

    "No final, o objetivo é chegar a um acordo 'mais longo, mais forte e mais amplo' do que o anterior [...] O programa nuclear iraniano poderia incitar a uma corrida às armas na região e no mundo inteiro", disse o ministro da Defesa, citado pelo The Times of Israel.

    Israel deseja o fechamento de um novo acordo nuclear que estabeleça limites permanentes para o enriquecimento de urânio do Irã e mecanismos de supervisão mais exigentes. No entanto, as FDI acreditam que a única maneira de alcançar este objetivo é com a ameaça credível de um ataque militar contra a nação persa.

    Mais:

    Divisões internas: acordo de paz entre Palestina e Israel ainda é possível?
    Irã apresenta nova versão do sistema de defesa antiaérea Bavar-373
    Israel permite novamente ao Catar enviar dinheiro a famílias palestinas
    Tags:
    Israel, Forças de Defesa de Israel (FDI), Irã, programa nuclear, Benny Gantz, Oriente Médio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar