11:56 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    155
    Nos siga no

    Os recentes ataques de Israel na Palestina mataram mais de 220 pessoas, incluindo 64 crianças. Israel, por sua vez, registra um total de 12 mortos e 50 feridos.

    A empresa Crooked Media, fundada por ex-funcionários do governo Obama (2009-2017), publicou no Twitter, e depois apagou, uma mensagem promovendo o movimento palestino Hamas, reportou o portal Washington Free Beacon na quarta-feira (19).

    "Aqui estão [os contatos de] quem está quem indo muito bem no trabalho de base para ajudar o povo de Gaza. Apoie-os se puder!", supostamente tweetou a Crooked Media, fundada por Jon Favreau, Jon Lovett e Tommy Vietor, todos assessores da Casa Branca em 2017.

    No entanto, uma das instituições de caridade que Crooked Media promoveu foi a organização humanitária Islamic Relief, que, de acordo com o portal Washington Free Beacon, foi "banida" em vários países por "supostamente canalizar dinheiro para o Hamas".

    Artilharia israelense realiza ataque próximo à fronteira com a Faixa de Gaza, 19 de maio de 2021
    © REUTERS / Ammar Awad
    Artilharia israelense realiza ataque próximo à fronteira com a Faixa de Gaza, 19 de maio de 2021
    Israel designa a Islamic Relief como apoiadora do terrorismo e o Departamento de Estado dos EUA rompeu relações com a Islamic Relief Worldwide (IRW) por causa de alegações de disseminação do antissemitismo.

    Em julho de 2020, um líder da Islamic Relief foi forçado a renunciar por causa de uma publicação na rede social em que se referia aos judeus como "netos de macacos e porcos".

    Conflito israelense-palestino

    Há décadas que a Palestina e Israel se encontram em conflito, porém, a recente escalada de confrontos teve início na semana passada em Jerusalém Oriental, ainda durante o Ramadã.

    Os recentes de ataques de Israel mataram mais de 220 palestinos, incluindo 64 crianças. Cerca de mil pessoas ficaram feridas. Israel, por sua vez, registra um total de 12 mortos e 50 feridos.

    Mais:

    Drones iranianos ganham força e viram séria ameaça para Israel, diz mídia
    Conflito entre Palestina e Israel pode virar guerra religiosa, avisa alto funcionário palestino
    Netanyahu diz que Israel se destina a deter Hamas, mas não descarta possibilidade de 'o conquistar'
    Biden teria avisado Netanyahu de que EUA têm limites em seu apoio a Israel, diz mídia
    Tags:
    Barack Obama, Gaza, Palestina, Israel, EUA, Hamas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar