02:30 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    163
    Nos siga no

    O primeiro-ministro do Marrocos condenou Espanha por abrigar líder de movimento separatista que luta pela independência do Saara Ocidental.

    Nesta segunda-feira (10), na capital marroquina de Rabat, o premiê marroquino Saad Eddine El Othmani comunicou a legisladores que o governo está planejando uma "resposta apropriada" para a presença de Brahim Ghali, líder da Frente Polisário, na Espanha, informa a agência Bloomberg.

    Porém, este não é o primeiro desentendimento relacionado à entidade independentista entre a nação norte-africana e um país europeu. Marrocos já se encontra em disputa com a Alemanha, sendo que a última acusa Rabat de ter uma "atitude negativa" no que diz respeito ao Saara Ocidental.

    Brahim Ghali, líder do grupo independentista Frente Polisário
    © AFP 2021 / RYAD KRAMDI / AFP
    Brahim Ghali, líder do grupo independentista Frente Polisário
    De acordo com a mídia norte-americana, um oficial da Frente Polisário foi citado em um veículo de imprensa estatal da Argélia - Estado com o qual Marrocos disputa soberania sobre Saara Ocidental - afirmando que o líder da frente estaria recebendo tratamento para o coronavírus na Espanha, um dos maiores parceiros do Marrocos em comércio e investimento.

    Até agora, porta-vozes do governo espanhol não prestaram declarações sobre os eventos em causa.

    Mais:

    Perdendo supremacia: Blinken alerta África sobre crescente papel da China na região
    Descoberta sepultura humana mais antiga da África (FOTOS)
    Descarrilamento de trem no Egito deixa ao menos 8 mortos e mais de 100 feridos (VÍDEO, FOTOS)
    Tags:
    tensão, separatistas, Saara Ocidental, Marrocos, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar