00:11 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3161
    Nos siga no

    Neste domingo (9), o Ministério das Relações Exteriores da Jordânia protestou contra os planos de Israel de expulsar várias famílias palestinas de suas casas em Jerusalém Oriental.

    A Jordânia afirma que um possível despejo é uma violação da lei internacional e dos direitos humanos, e também alertou Israel contra o ataque de fiéis na mesquita de Al-Aqsa, considerado um local sagrado pelos muçulmanos.

    "O governo jordaniano enviou uma nota de protesto ao Ministério das Relações Exteriores de Israel sobre as tentativas das autoridades israelenses de despejar à força as pessoas no bairro de Sheikh Jarrah de suas casas", diz o comunicado.

    As tensões em Jerusalém Oriental aumentaram depois que recentemente um tribunal judaico decidiu a favor dos colonos judeus que reivindicam terras no bairro de Sheikh Jarrah.

    Após a decisão judicial, conflitos entre a polícia israelense e palestinos estouraram perto de Al-Aqsa na noite da sexta-feira (7). A polícia local usou balas de borracha contra os manifestantes. Segundo a ONG Crescente Vermelho, mais de 200 palestinos ficaram feridos em meio ao confronto.

    Mais:

    Presidente de Israel convoca Yair Lapid para formar um novo governo
    Israel é uma 'guarnição terrorista' e lutar contra ele é 'dever público', diz líder supremo do Irã
    Inteligência de Israel ajudou EUA a rastrear Soleimani no dia de seu assassinato, diz relatório
    Tags:
    Jerusalém, Israel, Palestina, Jordânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar