05:02 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    1290
    Nos siga no

    Neste domingo (10), a vacina russa Sputnik V teve o uso emergencial autorizado na Argélia, que se tornou o primeiro país africano a registrar o imunizante desenvolvido pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya (Centro Gamaleya).

    O Ministério da Indústria Farmacêutica da Argélia anunciou neste domingo (10) a aprovação emergencial do uso da vacina Sputnik V contra a COVID-19, desenvolvida pela Rússia.

    Um comunicado de imprensa divulgado pelo ministério informa que a Agência Nacional de Produtos Farmacêuticos da Argélia concedeu autorização para administrar a vacina sob um decreto executivo de uso emergencial para iniciar a campanha de vacinação no país. Isso torna a Argélia a primeira nação do continente africano a registrar a vacina.

    Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, a Argélia tem 102.144 casos confirmados do novo coronavírus e 2.807 mortes causadas pela doença.

    Até agora, mais de 1,5 milhão de pessoas já foram vacinadas com a Sputnik V, disse o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo) neste domingo (10), em um comunicado de imprensa enviado à Sputnik Brasil.

    Vacinação contra COVID-19 na Argentina com a vacina russa Sputnik V
    © REUTERS / Agustin Marcarian
    Vacinação contra COVID-19 na Argentina com a vacina russa Sputnik V

    Além da Argélia, a Sputnik V já foi aprovada na Bielorrússia, Sérvia, Argentina e Bolívia, e o processo de aprovação da vacina na União Europeia (UE) já foi iniciado.

    A Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Gamaleya, foi registrada pelo Ministério da Saúde da Rússia em 11 de agosto de 2020, tornando-se a primeira vacina contra a COVID-19 registrada no mundo.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)

    Mais:

    Evo Morales denuncia campanha político-midiática contra vacina russa Sputnik V
    Sérvia compra 2 milhões de doses da vacina Sputnik V contra COVID-19
    Farmacêutica brasileira vai pedir uso emergencial da Sputnik V, diz mídia
    Tags:
    União Europeia, Bielorrússia, Sérvia, Argentina, Bolívia, Sputnik V, COVID-19, Argélia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar