11:27 17 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    103
    Nos siga no

    Uma criança morreu devido à falta de atendimento médico no campo de refugiados de Al-Hawl, controlado por militantes apoiados pelos EUA, na província de Al-Hasakah, nordeste da Síria.

    As más condições humanitárias — incluindo uma grave escassez de alimentos e água — resultam na disseminação de doenças entre os residentes do acampamento, especialmente crianças, disseram fontes à agência de notícias SANA nesta sexta-feira (4).

    Refugiados sírios recebe ajuda humanitária em Abu al-Duhur, que fica 45 quilômetros ao sul de Aleppo, na Síria
    © Sputnik / Михаил Алаеддин
    Refugiados sírios recebe ajuda humanitária em Abu al-Duhur, que fica 45 quilômetros ao sul de Aleppo, na Síria.

    A situação no campo de refugiados também é complicada por causa do aumento dos índices de criminalidade.

    O campo de Al-Hawl fica no norte da Síria, controlado pelas Forças Democráticas da Síria (FDS). De acordo com várias estimativas, o campo é o lar de 65 mil a 70 mil refugiados, a maioria mulheres e crianças de famílias de militantes do grupo terrorista Daesh - que se autodenomina Estado Islâmico e é proibido na Rússia e em outros países.

    Mais:

    Defesa russa relata mais de 30 ataques terroristas no norte da Síria
    'Devem sair': Irã critica presença de tropas dos EUA na Síria, exigindo sua retirada imediata
    Síria faz apelo global por condenação da morte de físico iraniano e pelo combate ao terrorismo
    Tags:
    criança, ONU, guerra, fome, Refugiados, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar