03:48 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7214
    Nos siga no

    Neste sábado (28), o mandatário iraniano acusou Israel de ser responsável pela morte de um proeminente cientista nuclear, afirma meio local.

    O presidente Hassan Rouhani emitiu um comunicado em uma rede de televisão estatal, citado pela agência Reuters, usando termos em alusão a Israel:

    "Mais uma vez, as mãos malignas da arrogância global foram manchadas pelo regime mercenário usurpador sionista".

    "O assassinato do mártir [Mohsen] Fakhrizadeh mostra o desespero de nossos inimigos e a profundidade de seu ódio [...] Seu martírio não vai retardar nossas conquistas", acrescentou o mandatário.

    Em uma carta do enviado iraniano à Organização das Nações Unidas (ONU) para o seu secretário-geral, António Guterres, e para o Conselho de Segurança nesta sexta-feira (27), se fala sobre "sobre sérios indícios da responsabilidade de Israel" no atentado.

    "Alertando contra qualquer medida aventureira dos Estados Unidos e de Israel contra meu país, particularmente durante o período restante da atual administração dos EUA em exercício, a República Islâmica do Irã se reserva o direito de tomar todas as medidas para defender seu povo e assegurar seus interesses", disse o enviado iraniano à organização, Majid Takht Ravanchi.

    Foi noticiado anteriormente, nesta sexta-feira (27), que o cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh foi assassinado na região de Damavand, no norte do Irã. Apesar da assistência médica oferecida, não foi possível evitar seu falecimento.

    Mais:

    'Devem sair': Irã critica presença de tropas dos EUA na Síria, exigindo sua retirada imediata
    Embaixador do Irã equipara sanções a crimes contra a humanidade
    Irã e Qatar assinam memorando histórico de cooperação
    Tags:
    energia nuclear, físico, ONU, assassinato, Israel, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar