20:47 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    134
    Nos siga no

    Mais de 500 pescadores foram infectados por um doença de pele misteriosa no Senegal após retornarem do mar, informou um oficial sênior de Saúde do governo nesta quinta-feira (19).

    Os homens, que vêm de diversas cidades pesqueiras nos arredores de Dakar, a capital do Senegal, foram colocados em quarentena para tratamento, informou Ousmane Gueye, diretor nacional de Informação e Educação em Saúde, segundo a agência Reuters.

    "É uma dermatite associada a uma doença infecciosa", disse Gueye à Reuters. "Estamos investigando e esperamos descobrir logo o que é", acrescentou.

    Um relatório do Ministério da Saúde do país africano datado de 17 de novembro relata que os homens "tinham lesões na face, nas extremidades e, em alguns deles, nos genitais". O documento acrescenta que os homens também estavam sentindo dores de cabeça e apresentavam febre baixa.

    Segundo o relatório, uma investigação preliminar mostrou que o primeiro caso foi reportado em 12 de novembro. Um jovem de 20 anos apresentou sintomas como erupção vesicular não generalizada, inchaço da face, lábios secos e vermelhidão nos olhos.

    Algumas imagens difundidas através da redes sociais mostram homens com lábios inchados e com bolhas e grandes erupções cutâneas nas mãos, segundo a Reuters.

    De acordo com Gueye, a Marinha do Senegal será enviada ao local para coletar amostras de água para serem analisadas. 

    Mais:

    Nigéria envia tropas ao Senegal para intervir em caso de conflito com Gâmbia
    Senegal invade Gâmbia e empossa novo presidente
    Relação entre Rússia e Senegal é a melhor da história e cooperação avança, diz empresário
    Tags:
    África Ocidental, saúde, doenças, Senegal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar