15:27 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    181438
    Nos siga no

    Em 2019, o presidente dos EUA, Donald Trump admitiu que Washington "deixou as tropas para trás" na Síria "apenas pelo petróleo".

    Damasco segue afirmando que Trump está roubando os recursos sírios, mas o presidente Bashar Assad também elogiou o líder norte-americano por este admitir abertamente o motivo real das forças norte-americanas ocuparem parte de seu país.

    Um comboio de veículos carregado com petróleo bombeado de poços localizados na região de Jazira, ocupada pelos EUA, deixou a província de Al-Hasakah em direção à passagem ilegal de Al-Waleed na fronteira entre a Síria e o Iraque no sábado (10) à noite, informou a agência de notícias SANA.

    Em setembro, a agência reportou que outro comboio formado por 35 caminhões-tanque havia cruzado a fronteira, sendo este um de vários incidentes de contrabando relatados.

    EUA patrulham campos petrolíferos sírios no leste da Síria, 28 de outubro de 2019
    © AP Photo / Baderkhan Ahmad
    EUA patrulham campos petrolíferos sírios no leste da Síria

    Anteriormente, a inteligência militar russa também havia relatado o contrabando de petróleo pelos EUA a partir da Síria, revelando que o Pentágono, empresas privadas, a CIA e militantes curdos estavam contrabandeando mensalmente petróleo no valor de mais de US$ 30 milhões (R$ 166 milhões) no país devastado pela guerra.

    A SANA relatou no domingo (11) que as forças norte-americanas haviam trazido um comboio de 30 veículos a partir do Iraque, para suas bases em Al-Hasakah, na Síria. O comboio incluía caminhões refrigeradores, caminhões-tanque, uma infinidade de Hummers, com aeronaves fornecendo cobertura aérea durante o percurso. Aproximadamente 55 veículos, incluindo 13 unidades militares, tinham sido enviadas uma semana antes.

    Também foi informado que um militar das Forças Democráticas da Síria (FDS) foi morto e diversos outros ficaram feridos durante ataques com armas de fogo e bombas contra suas posições em Al-Hasakah por militantes desconhecidos.

    Veículo militar dos EUA patrulha campos de petróleo na Síria (imagem de arquivo)
    © AP Photo / Baderkhan Ahmad
    Veículo militar dos EUA patrulha campos de petróleo na Síria (imagem de arquivo)

    Grande parte dos recursos petrolíferos da Síria está concentrada nas províncias de Al-Hasakah e Deir ez-Zor.

    Damasco afirma que precisará de bilhões de dólares para reconstruir o país após a guerra, contudo, seus esforços de reconstrução têm sido prejudicados pela presença contínua dos militares norte-americanos, seus aliados curdos e militantes apoiados pela Turquia na região, bem como pelo roubo de recursos.

    Em agosto, Damasco denunciou a assinatura de um acordo de venda de petróleo entre as FDS e uma empresa norte-americana, classificando o acordo como um ato de "agressão" contra a soberania da Síria e sugerindo que o principal objetivo era "atrapalhar os esforços de reconstrução do país após a destruição causada pelo terrorismo apoiado principalmente pela administração Trump".

    Mais:

    EUA teriam introduzido novo comboio militar de dezenas de caminhões no nordeste da Síria
    Obter petróleo e vencer terrorismo? EUA não têm nenhuma estratégia na Síria, diz alto funcionário
    Helicóptero do Exército dos EUA cai no norte da Síria, segundo mídia
    Tags:
    tropas, petróleo, conflito, guerra, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar