22:33 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 161
    Nos siga no

    Um grupo de oficiais das Forças Armadas do Mali realizou um motim nesta terça-feira (18) e deteve o presidente do país, Ibrahim Boubacar Keita, junto com outros membros do governo, forçando-o a renunciar ao cargo.

    Os militares que organizaram um motim no Mali anunciaram a criação de um Comitê Nacional para a Salvação do Povo.

    "Nós, o Comitê Nacional para a Salvação do Povo, decidimos nos comprometer com o povo e perante a história e garantir a continuação do estado", disse um porta-voz. 

    Os instigadores do motim apelaram para uma transformação política que conduza às eleições e asseguraram que respeitariam todos os acordos internacionais.

    Além disso, foi anunciado que todas as fronteiras no Mali estarão fechadas até segunda ordem.

    A crise política no Mali se instaurou com o aumento das manifestações realizadas por apoiadores da oposição ao governo de Ibrahim Boubacar Keita.

    A oposição pressionou o governo de Keita protestando contra a corrupção e a escalada da violência jihadista, além das acusações de sequestros e ameaças de morte contra observadores e autoridades locais durante as eleições legislativas em março.

    Mais:

    Milhares vão às ruas no Mali pedir a renúncia do presidente
    Liderança militar de motim no Mali diz que premiê e presidente foram presos (FOTOS)
    Líder da União Africana condena sequestro de oficiais no Mali
    Presidente do Mali renuncia após ser detido por militares em motim
    Tags:
    governo, fronteiras, motim, Mali
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar