09:18 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 121
    Nos siga no

    Após a tragédia no porto da capital libanesa, Beirute, no local da explosão se formou uma cratera de 43 metros de profundidade, informa a Sky News Arabia, citando fontes das agências de segurança libanesas.

    "A explosão no porto de Beirute deixou uma cratera de 43 metros de profundidade", informou o canal no Twitter.

    A explosão devastadora ocorreu em 4 de agosto na área do porto de Beirute, perto de uma base naval libanesa. A onda de choque destruiu ou danificou centenas de prédios e carros. As janelas foram quebradas em muitos bairros da capital.

    Segundo as autoridades locais, a explosão foi causada pela detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônio apreendidas pela alfândega em 2014, que estavam retidas em um armazém. De acordo com os dados mais recentes, a explosão matou 158 pessoas e mais de seis mil ficaram feridas, para além de haver milhares de desalojados, cujas casas ficaram destruídas.

    O governo do Líbano declarou três dias de luto pelas vidas perdidas e o estado de emergência por duas semanas.

    A explosão desencadeou uma onda de protestos violentos contra o governo na capital libanesa. No sábado (8) milhares de pessoas se reuniram para protestar em frente ao Parlamento, ato que rapidamente acabou em confronto entre os manifestantes e a polícia.

    Os informes da Cruz Vermelha indicam que cerca de 170 pessoas ficaram feridas, sendo que mais de 50 tiveram que ser hospitalizadas, enquanto as outras foram tratadas no local.

    Mais:

    Beirute: protesto em frente ao Parlamento termina em confronto e deixa feridos (VÍDEO)
    Imagens de satélite mostram Beirute antes e depois da explosão fatal
    Premiê do Líbano diz que corrupção causou explosão em Beirute
    Tags:
    acidente, porto, cratera, explosão, Líbano, Beirute
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar